Médico do Flamengo minimiza pedrada: “Coisa de uma minoria”

126
Márcio Tannure, médico do Flamengo – Foto: Fred Gomes

UOL: O
clima de cordialidade que marcou a final entre Flamengo e Cruzeiro ficou de
lado após o apito final – e o título celeste. Depois do gol de Thiago Neves na
cobrança de pênalti, a torcida mineira passou a atirar objetos no gramado e uma
pedra atingiu o médico rubro-negro Márcio Tannure.

O
doutor teve um corte na cabeça, deixou o campo sangrando e teve que levar três
pontos após o ataque rival.
Em
entrevista na zona mista, na saída da equipe, Tannure evitou qualquer polêmica
e comentou o assunto com naturalidade.
“Fui
saudar nossos jogadores e levei uma pedrada. Creio que era para acertar os
jogadores. Uma pena, mas isso é coisa de uma minoria. Até porque a torcida do
Cruzeiro fez uma festa bonita no estádio”, disse o médico do Flamengo.
“Não
foi nada sério. Problema é se pega no olho ou machuca algum jogador. Poderia
ter sido pior”, completou Márcio Tannure.
Além
das pedras no campo, parte dos cruzeirenses também tacou garrafas de água na
direção da torcida do Flamengo, nas arquibancadas, e da tribuna de imprensa.

COMENTÁRIOS: