O medo de perder não faz parte da história do Flamengo

41
Guerrero, do Flamengo, se lamentando – Foto: Daniel Teobaldo

KLEBER
LEITE
: Começo encaminhando o desabafo do grande rubro-negro Fernando Luiz
Versiani de Aragão:

“Técnico
covarde, medroso, sem iniciativa, teimoso. Time sem imaginação. E o Diego
sumido no jogo. O Muralha em 31 pênaltis na carreira, só defendeu um. A chance
de o Cruzeiro ganhar nos pênaltis era imensa. Eles sabiam disso. Por isso não
arriscaram.”
É
isso. O jogo inteiro sinalizou que só o talento resolveria. E, o nosso PF
colombiano preferiu trocar seis por meia dúzia, introduzindo, para ganhar o
jogo, Paquetá e Rodinei.
Só o
talento resolveria a nossa vida. Ao menos que tentássemos…
Hoje,
foi como ir para a forca, sem ao menos espernear. Isto não é Flamengo!!!

COMENTÁRIOS: