Oito jogadores que podem deixar o Flamengo no fim da temporada

80
Márcio Araújo, do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

ESPN: Ainda
tem a Copa Sul-Americana pela frente em 2017 – inclusive um clássico contra o
Fluminense pelas quartas de final -, mas o Flamengo dá sinais de que a atual
temporada não conseguirá reservar outros grandes momentos, principalmente após
a perda do título da Copa do Brasil para o Cruzeiro nos pênaltis.

O
elenco estrelado ficou aquém do que os torcedores sonhavam para este ano, e os
torcedores já não querem ver muitos jogadores nem pintados de ouro.
O
ESPN.com.br fez um levantamento de atletas que estão com futuro indefinido na
Gávea (seja por críticas, contratos acabando ou pouca utilização) e que a
diretoria precisará definir se continuarão em 2018 ou se terão de tomar outro
rumo.
Alex Muralha
O
jogador que ficou a maior parte do tempo na mira das críticas, seja da torcida
ou da imprensa. O goleiro que impressionava quando apareceu no Figueirense e
que teve um 2016 tão bom a ponto de ir para a seleção brasileira está em total
descrédito – um jornal, inclusive, “tirou” o Muralha de seu apelido
pois não fazia jus ao status.
Alex
foi bastante contestado nesta temporada, e o Flamengo se mexeu para contratar
Diego Alves. Mas na Copa do Brasil, o ex-goleiro do Valencia não podia atuar
por não ter tido tempo hábil para inscrição, e Muralha se revezou com o jovem
Thiago. Na primeira decisão contra o Cruzeiro, Thiago falhou e posteriormente
se lesionou. Alex Muralha entrou na segunda partida, não sofreu gols, mas não
pegou pênalti nas cobranças celestes, e o time de Minas tornou-se campeão.
Com
contrato até 2020 com o rubro-negro, seu 2018 parece estar longe da Gávea.
Juan
Aos 38
anos, Juan ainda esbanja disposição e categoria em campo. O zagueiro mantém o
bom nível de atuações nesta temporada, mas seu contrato se encerra em dezembro
próximo. Ainda não se sabe se o Flamengo pretende renovar com o jogador por
outro ano, ou se Juan continuará atuando.
Em
janeiro, completa 39 anos.
Rafael Vaz
O
defensor está no Flamengo desde 2016 quando deixou o arquirrival Vasco.
Alternando momentos bons e outros de baixa, hoje ele é reserva da dupla
Réver-Juan e inclusive ficou na expectativa de deixar o clube na última janela
de transferências da Europa.
Para o
próximo ano (o último com contrato garantido na Gávea), sua continuidade é
incerta.
Rômulo
Um dos
casos de contratação cheia de expectativa, mas que se transformou em um flop.
O
volante revelado pelo Vasco e com passagem marcante pelo Spartak Moscou, que
lhe rendeu seguidas convocações à seleção, chegou ao Flamengo com a condição de
“dono” do meio-campo. Mas a realidade foi (é?) dura com Rômulo.
Suas
atuações abaixo da média lhe colocaram no banco de reservas e com parcas
chances novamente no time titular, sendo preterido até mesmo por Márcio Araújo,
o principal alvo de reclamações da torcida (leia abaixo).
Ele
tem vínculo com o Fla até 2020, mas parece que para continuar precisa
reencontrar, e logo, seu futebol de tempos atrás.
Márcio Araújo
Em
julho passado, ele completou 200 jogos com a camisa rubro-negra. Uma marca que
para qualquer jogador, nos tempos atuais, é motivo de orgulho por vestir esse
manto, mas o volante – que atingiu tal marca também por Atlético-MG e Palmeiras
– não recebe das arquibancadas elogios tão generosos assim.
Márcio
Araújo é hoje o jogador mais questionado do elenco. Sua limitação técnica perto
de outros nomes do meio-campo – o que compensa com muita disposição – já chegou
a um ponto em que a torcida lamenta quando ele entra em campo.
O que
para 2018 poderia ser um final de passagem, porém, ganha resistência do
presidente do clube. Eduardo Bandeira de Mello afirmou recentemente que Márcio
Araújo, Rafael Vaz, Alex Muralha e Gabriel são seus protegidos no elenco por
causa das seguidas críticas. “Vestiu a camisa do Flamengo, o manto
sagrado, merece proteção”, declarou. Para os torcedores, uma situação
insustentável.
Mancuello
O meia
canhoto revelado pelo Independiente já viveu momentos mais exuberantes desde
que chegou ao Flamengo em janeiro de 2016.
Muitos
torcedores gostariam de ver Mancuello titular, mas a disputa acirrada no
meio-campo rubro-negro deixou o argentino mais para encostado do que utilizado,
principalmente depois da chegada de Reinaldo Rueda ao comando.
Seu
contrato termina em janeiro do ano que vem, e a saída parece ser o caminho.
Conca
Alguém
consegue explicar o que aconteceu com ele?
Darío
Conca retornou ao Brasil por empréstimo após passagem de destaque na China e,
em princípio, se recuperaria na Gávea de cirurgias no joelho esquerdo. Mesmo
quando ficou à disposição, porém, o meio-campista ex-Vasco e Fluminense sequer
foi relacionado para as partidas.
Depois,
surgiu a informação de que sua contratação foi desaconselhada pelo chefe médico
do clube, Márcio Tannure, porém o “mico” já estava pronto.
O
empréstimo termina em dezembro, e ele ainda tem contrato com o Shanghai SIPG
até o próximo ano. Aos 34 anos, ele ainda pode render?
Gabriel
Desde
2013, o ponta viveu de tudo no Flamengo. Virou xodó da torcida, que depois não
queria vê-lo pintado, e quando parecia retomar o bom futebol chegou uma
concorrência pesada dentro do clube que o fizeram ser mera opção no banco.
Gabriel,
inclusive, despertou o interesse de diversos clubes da Série A no meio deste
ano, mas não deixou a Gávea.
Seu
futuro no Flamengo, no entanto, parece não ter vida longa. Com mais dois anos
de contrato, Gabriel está na corda bamba dentro do clube.

COMENTÁRIOS: