Para Amaral, Flamengo não tem volante como ele

99
Amaral, ex-volante do Flamengo – Foto: Alexandre Loureiro/Getty Images

FOX
SPORTS
: Herói improvável da Copa do Brasil de 2013, o volante Amaral saiu do
terceiro time para ser o autor do gol de empate no primeiro jogo da final
contra o Atlético-PR. Tudo isso aconteceu por conta da confiança adquirida após
a chegada de Jayme de Almeida, técnico substituto de Mano e que faturou a
competição no fim daquele ano. Carrapato daquela equipe, o jogador analisou o
atual setor de meio-campo rubro-negro.

Sem
clube desde que deixou o Vitória, no ano passado, Amaral ficou boa parte do ano
sem jogar por conta de um problema de saúde com a mãe. Focado em voltar no ano
que vem, elogiou os volantes do time carioca na atual temporada. No entanto,
acredita que não há um atleta parecido com cabeça de área que fez sucesso em
2013 e ficou marcado como ‘Pitbull da Gávea’:
“Todos
ali fazem a função de segundo volante. Willian Arão e Cuéllar saem para o jogo.
São bons jogadores, chutam bem, mas não tem jogador com a minha característica
ali no Flamengo”, afirmou.
Além
dos dois citados, o Flamengo conta mais dois atletas para a função: Márcio
Araújo e Rômulo. Enquanto o segundo foi contratado com muita expectativa, mas
acabou não correspondendo, o primeiro sofre com as críticas da torcida, muito
por conta da questão de saída de bola. E Amaral saiu em defesa do camisa 8:
“O
Márcio Araújo é criticado, a torcida fala mal dele, mas é um cara trabalhador,
que dava a vida. Mas é desse jeito. O Cuéllar estava sem sequência, mas agora
encaixou, deu confiança para ele. As coisas mudam de uma hora para outra. O
importante é o jogador ficar trabalhando para aproveitar a oportunidade”,
afirmou Amaral, que destacou a sua volta por cima para brilhar no time campeão
da Copa do Brasil:
“Eu
treinava no terceiro time, o Mano não iria me usar. Mas sempre continuei
focado, o Jayme via isso. Quando me chamou, estava preparado”. Amaral
defendeu o Flamengo de 2012 até 2014 e fez apenas um gol neste período. O tento
que praticamente selou o terceiro título da Copa do Brasil.

COMENTÁRIOS: