Presidentes de Flamengo e Botafogo dão sinais de mudanças

26
Eduardo Bandeira e Carlos Eduardo Pereira, Presidentes de Flamengo e Botafogo – Foto: Marcelo Baltar

GLOBO
ESPORTE
: Após anos de desentendimentos públicos, Carlos Eduardo Pereira e
Eduardo Bandeira aceitaram participar e debater no Seleção SporTV, na tarde
desta segunda-feira. No ar, concordaram e discordaram, mas sempre em tom
cordial. Nos bastidores, evitaram futebol.

Um
certo constrangimento, ninguém deu o braço a torcer, mas as cordialidades se
repetiram longe das câmeras. Curiosamente, o tema futebol não veio à tona. O
inverno carioca, família e a situação do BNDES foram os assuntos escolhidos.
Acompanhado
do diretor de Comunicação do Flamengo, Márcio Mac Culloch, Eduardo Bandeira
chegou primeiro à sede do SporTV. Sorridente, o dirigente rubro-negro afirmou
não ter problemas com o Botafogo e cutucou:

Nunca partiu de mim.
Carlos
Eduardo Pereira chegou 20 minutos depois, igualmente desarmado. Ele estava em
sua casa em Itaipava. Foi sozinho. O encontro com Bandeira se deu cerca de 5
minutos antes de o programa ir ao ar, já no estúdio. Os dois apertaram as mãos
e se trataram pelo primeiro nome.
Claramente
constrangidos, após alguns segundos de silêncio, Eduardo Bandeira quebrou o
gelo.
– Está
um pouco frio, né. Sempre trago um casaco.
Carlos
Eduardo Pereira concordou.
– É
bom. Ainda mais com esse ar-condicionado.
Bandeira
perguntou sobre a família e sobre Rose, esposa de Carlos Eduardo. Ela é
funcionária do BNDES, onde Eduardo Bandeira fez carreira. A partir daí, o Banco
Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social foi o assunto.
Na
saída, mais entrosados, se despediram com um novo aperto de mão. Cada um para
seu lado, mas a impressão é que o primeiro passo para uma relação menos
conturbada foi dado.

COMENTÁRIOS: