Raça, amor e gestão

28
Eduardo Bandeira, Presidente do Flamengo, segurando taça de campeão da Copa do Brasil – Foto: Cris Dissat / Fim de Jogo

FALANDO DE FLAMENGO: Por Thiago Nascimento

Após
viver um carrossel de emoções em 2017, o Flamengo está em mais uma final.
Apesar
do plantel do Mais Querido ter inúmeros jogadores talentosos, o time Rubro
Negro só conseguiu dar imensas alegrias para a sua torcida durante a protocolar
conquista do Campeonato Carioca.
Campeonato
esse, que é obrigação do clube conquistar no mínimo três edições a cada quatro
edições disputadas. Afinal de contas, a diferença de budget que o clube da
Gávea possui perante aos seus rivais, é absurda. Portanto, vencer o Carioqueta
tem que ser uma tarefa fácil. Aliás, de tão fácil que é, bastaria jogar da
primeira a última rodada apenas com o time de reservas.
E ao
contrário do que muitos dizem, a conquista da Copa do Brasil não salvará o ano.
Em que pese levantar a taça de um torneio nacional, o ano de 2017 era pra ser
muito mais feliz. Pois o clube (e especialmente a torcida) tinham metas
ambiciosas. E não é para menos. Afinal de contas, desde de Janeiro de 2013 o
clube vem sendo reformulado através de uma nova gestão profissional, na
esperança de ser um clube que servirá como parâmetro de honestidade, potência
econômica e esportiva para qualquer clube do Brasil e do mundo.
E em
função desse profundo choque de gestão, a torcida Rubro Negra continua ávida
por títulos. O tal “ano mágico”(que só ocorreu em 1981) precisa acontecer mais
vezes.
 É óbvio que a Copa do Brasil sendo conquistada
pelo time do Flamengo, a torcida Rubro Negra tem mais é que fazer muita festa.
Agora,
alheio a esse fato, temos que levar em consideração que levantamos esse mesmo
caneco em 2013 mesmo tendo um time muito modesto para a tradição do Flamengo.
Além de um orçamento muito inferior ao que temos atualmente . Logo, deveríamos
ter evoluído futebolisticamente (conquistado mais títulos) de lá pra cá, não
acham? Acho que nesse ponto, a gestão de futebol do clube tem que evoluir e
muito (infelizmente).
Apesar
de termos sido eliminados de forma vexatória na Libertadores, Primeira Liga e
muito distante de conquistarmos o Heptacampeonato ainda esse ano, temos que ser
otimistas com relação a Copa do Brasil. Pois, além de um Maraca lotado, o time
do Flamengo é muito melhor que o time do clube adversário. Além disso, se
comparamos os treinadores de cada equipe, o técnico do Flamengo ganha de
goleada.
Torçamos
que esse grupo de jogadores tenham a consciência de que conquistar um título a
nível nacional pelo Flamengo, é o maior atributo que qualquer um deles podem
inserir em seus respectivos currículos.
Vamos
Flamengo! Ganhe esse campeonato! A torcida quer gritar de novo: É CAMPEÃO!!
Saudações
Rubro Negras.

COMENTÁRIOS: