Torcida do Flamengo terá chance de avaliar o real time de Rueda

19
Rueda e Pará no Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

O DIA:
O Flamengo de Reinaldo Rueda terá quarta-feira a oportunidade de mostrar a sua
verdadeira cara. Contra a Chapecoense, às 19h15, na Arena Condá, no primeiro
confronto das oitavas da Sul-Americana, o técnico, pela segunda vez, escalará o
que tem de melhor, mas, agora, com maior conhecimento do elenco que dirige.

Das
sete partidas que Rueda comandou o time, três foram pela Copa do Brasil, na
qual Diego Alves, Rhodolfo, Everton Ribeiro e Geuvânio não estão inscritos.
Pelo
Brasileiro, o treinador disputou três jogos. Contra o Atlético-GO, poupou
praticamente todos os atletas que empataram com o Botafogo três dias antes,
assim como procedeu domingo passado.
Apenas
em uma vez, o treinador escalou força máxima, à exceção de jogadores como
Réver, com problemas físicos: na vitória sobre o Atlético-PR. Na ocasião, Rueda
deixou Everton Ribeiro no banco.
No
jogo que resta, contra o Paraná, pela Primeira Liga, o técnico escalou os
reservas.
Argumentos
científicos e técnicos blindam o colombiano de críticas por ter poupado meio
time na derrota para o Botafogo. Internamente, sustenta-se discurso que
contraria a tese de que o Campeonato Brasileiro estaria atrás na lista de
prioridades do clube, neste momento do ano.
O
planejamento, elaborado pela comissão técnica, levou em conta o desgaste do
jogo contra o Cruzeiro, pela primeira final da Copa do Brasil. A ideia, no
entanto, é brigar pelo título nos dois torneios de mata-mata e, ao mesmo tempo,
se manter no G-6, para se garantir na Libertadores, caso não conquiste uma das
taças.

COMENTÁRIOS: