Vasco só poderá disputar Brasileirão 2018 se alugar ou construir CT

71
Zé Ricardo, técnico do Vasco – Foto: Divulgação

GLOBO
ESPORTE
: Nesta sexta-feira chegou aos 20 clubes da Série A do Campeonato
Brasileiro a primeira versão do “Manual de Licenciamento” da CBF.
Trata-se de uma lista de critérios que os clubes vão ter que cumprir para
assegurar participação em competições da CBF a partir de 2018. Em breve, o
manual deve chegar aos clubes da Série B.

As
exigências para o ano que vem são mínimas – basicamente o envio de informações.
Mas vão aumentar bastante nos anos seguintes. Uma delas: a partir de 2019, será
proibido usar os campos de jogo para treinamento. Todos os times serão
obrigados a usar um CT, nem que seja alugado.

mais sobre estádios para 2019. Todos serão obrigados a ter bancos de reserva na
lateral do campo, vestiários de mandante e visitante do mesmo tamanho,
circuitos de TV que cubram tanto as arquibancadas quanto os acessos e uma série
de outras exigências.
Futebol
feminino também será obrigação para quem quiser participar de competições da
CBF em 2019. Os clubes poderão formar times próprios ou ter parcerias com quem
mantenha “equipe feminina principal devidamente estruturada e disputando
competições oficiais em 2018 ou a partir de 2019”.
A
lista de critérios exigidos para 2018 é mais “leve”. A primeira
versão do Manual tem um caráter de orientação aos clubes – e será atualizado
ano a ano, sempre com novas e maiores exigências. Quem não cumpri-las ficará
sujeito a punições que vão de advertência a negação da licença.
Para
2018, os clubes terão que enviar à CBF informações detalhadas sobre suas
categorias de base, como organograma, currículo dos profissionais, estrutura
disponível, orçamento destinado para a área e mapa das competições disputadas
por cada categoria.
O
mesmo vale para os departamentos médicos. A CBF também exige “informações
completas sobre a política interna de exames preventivos praticada pelo clube,
tanto para a equipe principal como para as categorias de base, incluindo a
lista dos exames, a periodicidade com que são realizados, a confirmação sobre o
envio à CBF do relatório de mapeamento de lesões”, etc.
A CBF
também vai monitorar a gestão financeira dos clubes, que serão obrigados a
enviar periodicamente seus orçamentos. A entidade afirma que essas informações
“sempre receberão tratamento confidencial por parte do licenciamento”.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here