Apesar de ano ruim, jovens da Base ganham espaço no Flamengo

27
Lucas Paquetá e Vinicius Júnior, do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

LANCE:
Em 2017, a diretoria do Flamengo trouxe nomes importantes como Everton Ribeiro,
Diego Alves e Conca. No início da temporada, todos imaginavam que os jovens
perderiam espaço no elenco, mas mesmo com a forte concorrência, os garotos do
Ninho deram conta do recado e quando entraram mostraram que vão dar uma dor de
cabeça boa para Rueda escalar o time.

Na
atual temporada, a principal revelação foi Vinicius Jr e isso é indiscutível. O
garoto de apenas 17 anos virou um xodó da torcida e já chama a atenção de todo
o mundo. Em 2019, a joia vai para o Real Madrid e por isso a expectativa sobre
ele só cresceu, mas quando tem entrado, o camisa 20 tem dado conta do recado.
Considerado
uma peça importante dentro do grupo de Reinaldo Rueda, a diretoria do Flamengo
“vetou” a ida do jogador para o Mundial Sub-17 na Índia. Mesmo sem
Vinicius, o Brasil está sendo representado por outro garoto do Ninho, Linconl,
que já marcou um gol na competição.
Outro
jogador que ganhou muitos pontos com Rueda e com a torcida foi Lucas Paquetá.
Desde que chegou, o treinador colombiano tem escalado o camisa 39 como
centroavante e com isso é só elogios ao jovem. A nova função tem dado certo e o
garoto chegou a marcar um gol na final da Copa do Brasil contra o Cruzeiro.
Ideia
da diretoria rubro-negra é justamente fazer essa mistura entre os jogadores
mais experientes, com as promessas. Um exemplo claro desse projeto é o
tratamento de Juan com os garotos. O camisa 4 busca orientar bastante e passar
informações para todos os atletas mais novos. Vale lembrar, que o zagueiro já
passou por isso e sabe da importância desse diálogo.

COMENTÁRIOS: