Na Seleção, Jorge destaca evolução e não tira o Flamengo da boca

22
Lateral Jorge na Seleção Brasileira – Foto: Lucas Figueiredo/CBF

UOL: Sem
Marcelo e Filipe Luís, cortados por lesões nos duelos da seleção brasileira
neste mês, Tite recorreu inicialmente a Alex Sandro e, depois também optou pela
convocação de Jorge. O lateral do Monaco, estreante em uma convocação oficial,
falou nesta segunda-feira sobre como é tentar ganhar espaço a pouco tempo da
Copa do Mundo e como espécie de Plano D. O Brasil enfrenta a Bolívia (dia 5 em
La Paz) e o Chile (dia 10 em São Paulo).

“Acho
que todos os jogadores entram em campo querendo vencer. Na minha cabeça, vou
para cada treino como se fosse uma final. Pode estar classificado ou não, mas
todos os jogadores têm que saber que estão defendendo seu país. (…) “É
incrível na minha vida hoje poder estar sendo convidado para um jogo
principal”, comentou Jorge, que explicou o papo com Tite logo na
apresentação.
“O
Tite disse que tenho futuro muito bom e essa capacidade de entender bem a
função de lateral. Cada dia venho evoluindo, do Flamengo para o Monaco evoluí
muito a marcação, a linha de quatro, e a gente trabalha muito isso lá (na
França). A conversa foi sobre isso, sobre linha de quatro, porque quando eu
passo do meio ele sabe da minha qualidade”, explicou o jogador formado na
Gávea.
Jorge
ainda falou sobre perspectivas e o momento em relação ao Mundial. 

“Todos
sabemos da qualidade que o Marcelo e o Filipe Luis têm, tem o Alex Sandro
também, com muita qualidade e muita força. Sobre eles terem essa lesão, fico
triste, (…)mas feliz também pela oportunidade que estou tendo, que é fruto do
meu trabalho no Monaco. Posso sonhar com a Copa sim. Sei que é difícil pela
minha seleção, mas espero que um dia. Se não for nessa Copa, que eu possa estar
disputando”, acrescentou.

Inicialmente,
é Alex Sandro, da Juventus, que deve ter a oportunidade de iniciar a partida
contra a Bolívia na quinta-feira. Presente em outras convocações, é o segundo
reserva da posição e quem corre por fora na tentativa de ir à Copa. Jorge, com
somente 21 anos, falou sobre a personalidade mesmo tão jovem.
“Acho
que desde o Flamengo que todos falam, e até brincando no dia a dia quando
cheguei no Monaco. Quando falo a minha idade, falam que não acreditam na
personalidade que tenho. É uma coisa que tenho desde pequeno, e hoje o Tite
está me elogiando por isso. É maravilhoso para mim, e acho que posso levar isso
para minha carreira. Com essa personalidade, posso conquistar muitas coisas na
minha carreira e estar sempre vestindo essa camisa”, falou.

COMENTÁRIOS: