Qual é o problema do Flamengo?

25
Márcio Araújo reclamando do árbitro em partida do Flamengo – Foto: Alexandre Schneider/Getty Images

ESPN
FC
: Por João Luis Jr.

Não
que as expectativas fossem altas. Na primeira partida após a derrota na final
da Copa do Brasil, com vários desfalques, em plena noite de segunda-feira, o
duelo contra a Ponte Preta era daqueles jogos que assistir era menos uma
declaração de amor ao clube e mais um sintoma de que não gostamos muito de nós
mesmos.
Mas
ainda que esperássemos pouco, o Flamengo mais uma vez nos surpreendeu ao
conseguir oferecer ainda menos. Uma derrota frustante, contra um time que não
apenas estava na zona de rebaixamento, como faz uma campanha tão ruim que uma
semana atrás estava sendo agredido pelos próprios torcedores. Mais uma partida
em que o time teve chances claras, que não conseguiu aproveitar, mas viu o
adversário muito menos qualificado ser bem mais eficiente. Uma noite tão ruim
que o único ponto alto, a defesa de pênalti realizada por Diego Alves, serviu
apenas para nos lembrar que, sim, temos um goleiro que pega pênaltis, mas, não,
ele não estava em campo quarta-feira.
E
enquanto vemos um ano que prometia o Flamengo brigando em todos os campeonatos
se transformar numa temporada que pode terminar sem títulos de expressão e até
mesmo sem vaga na Libertadores, fica a pergunta, que muitos de nós talvez já
tenhamos gritado no estádio, feito no bar, berrado na frente da televisão,
durante o ano de 2017: qual é o problema do Flamengo?
O
problema foi a diretoria, que montou um elenco com várias fragilidades, bancou
jogadores medíocres, adotou um discurso que, ainda que tenha a intenção de
preservar atletas e comissão técnica, acaba soando como normalização da
derrota?
O
problema são os jogadores, que formam um grupo em que os protagonistas não
decidem, os limitados não reconhecem suas limitações, e alguns atletas que nem
deveriam estar ali seguem no Flamengo como se tivessem entrado no clube através
de concurso público?
Será
que é o técnico? Será que é falta de vontade? Será que é o esquema tático? Será
que Gabriel realizou um pacto sombrio que permite que ele eternamente pareça
ter 22 anos mas em troca o Flamengo não consiga mais obter resultados
significativos? Será que Marcelo Cirino foi embora, mas enterrou alguma parte
de seu corpo debaixo do CT do Ninho do Urubu?
Porque
seguimos perdendo partidas que poderíamos vencer, tendo desempenhos abaixo do
que parece ser nossa capacidade, ficando em situações muito aquém do
investimento e das condições que o clube vem oferecendo. E ainda que não dê pra
exigir que um time vença sempre e ganhe todos os títulos, é muito razoável esperar
do Flamengo, hoje, bem mais do que ele vem sendo capaz de apresentar.
Então
cabe ao clube finalmente entender quais são esses problemas e o quanto antes
buscar soluções. Não apenas para salvar o que ainda resta de 2017, como também
para garantir que em 2018 teremos uma história bem mais divertida, animadora e
com menos derrotas irritantes para contar.

COMENTÁRIOS: