Repórter do Extra, Diogo Dantas fala sobre polêmica com Flamengo

45
Diogo Dantas, repórter do Jornal Extra – Foto: Reprodução

SPORTV:
A polêmica envolvendo o goleiro Alex Muralha teve uma trégua pelo menos entre o
Flamengo e o jornal “Extra”. O clube havia proibido o jornalista
Diogo Dantas, dos jornais “Extra” e “O Globo”, de fazer
perguntas para o técnico Reinaldo Rueda, na coletiva que aconteceu após o
treino da última sexta-feira. A primeira informação é que a ordem partiu de
Antonio Tabet, vice-presidente de comunicação. Depois, o clube disse que a
decisão foi institucional e tomada de forma coletiva.

No fim
da noite de sexta-feira, durante o “Troca de Passes”, o repórter
Diogo Dantas explicou o que houve e afirmou que o Flamengo voltou atrás na
proibição.

Jornalista nunca gosta de ser personagem de nada, a verdade é essa. Basicamente
o que aconteceu foi que, em virtude de algumas publicações na data de hoje
(sexta), o Flamengo, entendendo por bem não responder às perguntas… Eu fiz a
solicitação da entrevista coletiva, os assessores disseram que a orientação do
clube era que o técnico Reinaldo Rueda não respondesse as perguntas que eu
queria fazer. Eu insisti realmente na tentativa de que ele ouvisse a minha
pergunta, mas não foi possível. E depois o clube esclareceu em nota que isso
seria em virtude também do que a gente vem publicando. Só queria deixar claro
que a gente, repórter, apura, corre atrás da informação. E é por elas que eu
respondo. A gente está no meio do futebol que envolve muita paixão, tanto do
torcedor mas também de alguns dirigentes, E às vezes as pessoas acabam
extrapolando um pouco. Mas acho que no final das contas ficou tudo resolvido. O
clube voltou atrás aí, disse que não vai fazer esse tipo de impedimento.
Segundo
o Flamengo, a proibição ocorrera por conta da linha editorial adotada pelos
jornais. No dia 1º de setembro, o “Extra” publicou em sua capa que
não chamaria mais o goleiro Muralha pelo apelido, mas pelo nome – Alex Roberto.
A decisão, segundo o jornal, foi porque Muralha não fazia jus ao apelido. Na
sexta, dois dias após a derrota para o Cruzeiro na final da Copa do Brasil, o
“Extra” publicou em sua capa que o departamento de inteligência do
Flamengo foi quem orientou o goleiro a pular para o lado direito em todas as
cobranças do Cruzeiro na decisão por pênaltis. Em um destaque menor, o veículo
adotou um tom crítico ao destacar que o vice-presidente de Comunicação do
Flamengo foi às redes sociais anunciar que o clube havia assumido a liderança
do ranking de clubes em base digital. O jornal, abaixo da chamada, disse:
“Parece uma piada. Mas a torcida não acha a menor graça”.
– A
gente quer trabalhar, quer passar para o torcedor as informações, E depois
dessa decepção que foi a Copa do Brasil muita gente quer explicação. Tem essa
questão da decisão do Alex Muralha de escolher um canto só (…) – completou
Diogo Dantas.

COMENTÁRIOS: