Tentando fechar ferida, Flamengo visita a Ponte Preta

13
Vinicius Júnior em Flamengo x Ponte Preta – Foto: Alexandre Loureiro/Getty Images

LANCE:
A ferida ainda está aberta, mas o Flamengo precisa deixar a derrota na final da
Copa do Brasil para trás. Nesta segunda-feira, o time rubro-negro tem uma
chance de começar a voltar aos trilhos, contra a Ponte Preta, às 20h, no Moisés
Lucarelli, pelo Campeonato Brasileiro. Ainda que a chance de título seja
remota, o discurso no clube carioca é de buscar as primeiras colocações, até
para garantir uma vaga na fase de grupos da Libertadores do próximo ano.

O
técnico Reinaldo Rueda sabe a importância de uma vitória neste momento de
pressão. Ele prometeu um time aguerrido diante da Macaca.
– O
futebol é assim, há uma revanche a cada 72 horas. O comprometimento é sempre
tentar ganhar. Vamos trabalhar para isso – avaliou o treinador.
O vice
na Copa do Brasil deixou a torcida um tanto desanimada, o que aumenta a
responsabilidade do time do Fla no Brasileiro. Uma vitória contra a Ponte pode,
ao menos, amenizar a frustração, ainda que temporariamente, pelo resultado no
Mineirão.
No
primeiro turno, o Flamengo venceu a Ponte por 2 a 0, na Ilha do Urubu. A Macaca
está na zona de rebaixamento e extremamente pressionada para conquistar uma
vitória em casa.
RUEDA TEM ALGUNS DESFALQUES
O
técnico Reinaldo Rueda tem quatro desfalques para esta partida contra a Ponte
Preta. Guerrero, Trauco e Cuéllar vão desfalcar o Flamengo porque foram
convocados para defenderem Peru e Colômbia, respectivamente, nas Eliminatórias
da Copa do Mundo. Já Berrío está suspenso. Buscando a reação, o técnico
Reinaldo Rueda vai escalar o que tem de melhor à sua disposição. O treinador
lamenta o fato de não poder repetir escalações.
– Não
conseguimos manter uma escalação fixa por várias rodadas, o que seria ideal.
Temos suspensos, machucados, convocados… A cada 72 horas temos que armar uma
equipe diferente. Por sorte, temos um plantel bom. Por mais que treinem, o jogo
é o único que te coloca em nível ideal. Vamos fazer ajustes necessários pelas
ausências, mas vamos com uma escalação muito boa. Queremos fazer um bom jogo, é
um rival difícil. Vamos trabalhar para vencer – disse o colombiano.
Renê
entra na esquerda na vaga de Trauco. Márcio Araújo ocupa o espaço de Cuéllar.
Na frente, Everton Ribeiro e Paquetá entram nos lugares de Berrío e Guerrero,
respectivamente.

COMENTÁRIOS: