Tite dá força a Diego e manda recado à Muralha, do Flamengo

30
Diego sorrindo em treino do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

GLOBO
ESPORTE
: Uma parte da coletiva de imprensa do técnico Tite desta terça-feira,
na Granja Comary, foi reservada ao “assunto Diego”. Convocado para os
jogos da seleção brasileira contra Bolívia e Chile, o meia do Flamengo precisou
ser cortado depois que um exame constatou lesão na sua coxa esquerda e ficou
poucas horas em Teresópolis. O treinador lamentou a notícia e disse que
consolou o jogador durante uma conversa.


Conversei com o Diego e falei duas coisas: a primeira, se sinta em paz. A
equipe vive um momento difícil na equipe, ele foi para Campinas e deu seu
máximo. Isso é conduta, caráter e grandeza. Isso transcende futebol. Que ele se
sinta orgulhoso apesar do sentimento de frustração. A segunda foi para ele se
sentir orgulhoso apesar da frustração – declarou o comandante da Seleção.
Diego
chegou a Teresópolis somente na manhã desta terça, já que atuou pelo Flamengo
na segunda, na derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta, em Campinas, pelo
Campeonato Brasileiro. Tite conta que sequer cogitou pedir ao Flamengo para
liberá-lo antes.

Tivemos o bom senso. Nem pedidos para o Flamengo liberar antes. Temos que saber
o momento dos clubes. Não nos sentimos no direito. Assim como foi com o Gabriel
Jesus, na época do Palmeiras, também em um jogo de segunda – lembrou ele.
O
treinador revelou ainda ter pedido para o meia mandar um abraço a Alex Muralha,
goleiro do Flamengo que vem sofrendo com críticas, acentuadas desde o segundo
jogo da final da Copa do Brasil. O técnico da Seleção acredita que disputas de
pênalti são injustas.
– Pedi
para ele dar um abraço no Muralha, que tem meu respaldo e respeito
profissional. Decisão por pênaltis é injusto e desumano. Falo porque já passei
por isso. Eu acabaria com isso se pudesse. Faria Golden Goal ou qualquer outra
coisa. Acho pênaltis muito injusto com os cobradores e com os goleiros –
encerrou.

COMENTÁRIOS: