Capretz: “A queda da Muralha”.

25
O futebol não é só jogado no campo de grama. Ele é jogado também no campo mental. O futebol é técnico, tático, físico e emocional. Tudo junto. Ao mesmo tempo. Em um caos imprevisível.
Em um drible, por exemplo: o jogador tem que ter o gesto técnico, a tática para escolher se esse drible é para trás, para o lado ou para a frente. O físico para ter o arranque. E o emocional para a coragem de executar a ação.
Um goleiro também usa do mesmo expediente. Para fazer uma defesa todas as valências são necessárias. E quanto uma dele se sobrepõe (para o bem e para mal) vem o extremo, ou a alta ou a baixa performance.
Alex Muralha é um goleiro ruim? Não. Também não é excelente. Mas tem suas virtudes. Ninguém chega no Flamengo por acaso. E nem na seleção brasileira. É….ele já foi convocado…
O problema dele é emocional. Psicológico. Falta de confiança.
Neste cenário, não é recomendado que ele tente driblar um atacante adversário, por exemplo.
Só ele pode sair desse estado emocional negativo. Mas tem que querer. E principalmente se ajudar.
Reprodução: Blog do Capretz

COMENTÁRIOS: