Guerrero diz que não tomou chá de coca; defesa acredita em contaminação

12

Os advogados de Paolo Guerrero chegaram ao Rio de Janeiro na manhã desta terça-feira (07) com, pelo menos, uma possibilidade descartada. O atacante não usou cocaína. Resta agora saber o porque da substância benzoylecgonina ter sido encontrada no exame do atleta.

A defesa do jogador acredita que foi uma contaminação no maquinário que produz o chá. Guerrero admite ter tomado a bebida, mas não de coca. O que pode ter acontecido é que o chá que ele tomou foi produzido em uma máquina que foi feito, em outro momento, o chá de coca.
— Ele admitiu que tomou chás. A federação peruana já está mandando todo o histórico do que Guerrero tomou e comeu enquanto estava lá. Vamos investigar ponto a ponto — disse Bichara Neto, um dos advogados do caso.
Se for o caso, a pena do atacante pode ser revertida em apenas uma advertência. Caso parecido com o que aconteceu com o nadador César Cielo, que provou contaminação em um suplemento.
A contraprova do exame será aberta no próximo dia 9, quinta-feira. Segundo o jornal O Globo, a defesa acha improvável um falso positivo e, por isso, acredita-se na contaminação de alguma chá que Guerrero tomou.
Fonte: Coluna do Flamengo

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here