Kleber Leite: “Desanimador…”

6

Os erros de hoje foram completos. Dentro e fora de campo.

Após o Fla-Flu, por tudo que representou para a classificação do Flamengo e, acreditando no mínimo de bom sendo do senhor Rueda, imaginei uma escalação contra o Grêmio parecida com o time que terminou o Fla-Flu.
A esperança ruiu quando liguei a televisão e soube da escalação de Renê na lateral esquerda, com Éverton pela esquerda de ataque. Márcio Araújo foi a outra “surpresa” na escalação. E, com isso o Flamengo entrou em campo com três volantes…
Aquele negócio de que, quem entra para não perder, abre mão de ganhar o jogo, é uma verdade cristalina.
No primeiro tempo ainda deu para enganar, pois o Grêmio fazia uma de suas piores apresentações no campeonato, talvez com a cabeça ainda na Libertadores.
Rueda, que hoje não podia ficar em pé, e por isso viu o jogo sentado no banco, não teve sensibilidade para escalar um time que vinha de um Fla-Flu que sinalizou qual era a nossa melhor escalação.
Como fizemos o primeiro gol do jogo, imagino que Rueda deve ter se sentido um gênio. Acontece que um jogo de futebol tem dois tempos e, em consequência, o Grêmio deixou o sono no vestiário e resolveu jogar bola na segunda metade.
A bem da verdade, houve uma coincidência da virada de atitude por parte dos jogadores do Grêmio, com a pane mental no sistema defensivo do Flamengo, com Pará e Rhodolfo falhando no gol de empate, Pará – de novo – no segundo gol e, Rafael Vaz, que vinha fazendo um bom jogo, entregou o terceiro gol gremista.
Sinceramente, já está ficando cansativo. Estamos sendo vítimas de uma sucessão de erros grosseiros que, começam no vestiário e contaminam o time em campo.
E ter que torcer pelo Vitória para não ser ultrapassado pelo Vasco é a maior demonstração da nossa incompetência.
Desanimador…
Reprodução: Kleber Leite

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here