Flamengo pode ter que pagar por prejuízos no Maracanã.

15

O Flamengo terá que abrir o bolso para arcar com os custos das depredações no Maracanã no último dia 13, quando o rubro-negro disputou a final da Sul-Americana contra o Independiente. De acordo com um cálculo feito pelo jornal O Globo baseado em uma lista de danos analisados pela Odebrecht, o valor do prejuízo pode ser de R$ 800 mil.

No dia seguinte, o Flamengo já fez pequenos reparos no estádio, por isso o valor que deverá ser pago pelo clube ainda é incerto. Segundo o jornal, a Concessionária que administra o estádio avalia inclusive se há prejuízos na cobertura por conta da explosão de um morteiro.
O jornal ainda divulgou os danos feitos pela torcida rubro-negra durante a final. Mais de 100 cadeiras quebradas; catracas de acesso arrancadas; corrimãos de aço galvanizado danificados; guarda-corpo de vidro da arquibancada norte; guarda-corpo das escadas; porta rolante do bar do 3º andar da norte (o bar foi invadido no final de jogo e saqueado); mais de 10 bebedouros danificados; luminárias do teto arrancadas; um carrinho de pipoca quebrado; forros do teto dos banheiros arrancado; balcão de venda de cerveja danificado; conteineres de lixo destruídos; extintores de incêndio e placas de sinalização destruídos.
Além disso, um portão da entrada E que foi arrombado por torcedores, foi reposto após a partida. O jornal afirma que ele tem histórico de arrombamentos e a Concessionária conta até com um portão do mesmo modelo de reserva para repor quando ocorrer algum problema.
A fragilidade encontrada no Maracanã, que foi reformado com um custo bilionário e é um dos estádios mais modernos do mundo, é algo que chama a atenção do Ministério Público, que não descarta uma vistoria detalhada no local.
— Sabemos que o que aconteceu foi um evento esporádico, com causada por uma concentração muito grande de pessoas. Mas é possível que façamos uma análise e perícia no estádio. Só que o problema não foi o estádio, o Maracanã está acima da média— disse Eduardo Gussem, procurador- geral da Justiça.
Por Coluna do Flamengo

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here