Assis revela que não queria irmão no Fla, mas Ronaldinho optou pelo clube.

57
Por trás do último grande ídolo antes de Cristiano Ronaldo e Messi, Assis, irmão de Ronaldo Gaúcho é conhecido pela frieza e a determinação com que conduz a carreira do irmão caçula. O empresário abriu mão da própria vida nos campos, bastante promissora, para se dedicar exclusivamente aos interesses de Ronaldo. Recentemente, Assis declarou que na volta para o Brasil, aconselhou o jogador a não ir para o Flamengo, mas o caçula, mesmo assim, optou pelo Mais Querido.
– Nas opções que nós tínhamos, o Flamengo era a última escolha para mim, Roberto”, conta. Mas o Ronaldo decidiu ir para o Flamengo pelo filho dele, que morava no Rio. Ele queria voltar ao Brasil, queria voltar ao Rio, estava pensando em outras coisas. E o Flamengo fez uma proposta bacana, entendeu? Estou falando que como escolha profissional não era a minha escolha –, concluiu o empresário.
Apesar de comandar a carreira de Ronaldinho, Assis garante que as decisões sempre foram tomadas em conjunto com o craque. A ida para o Fla foi depois de um encontro casual com a então presidente do clube, Patricia Amorim, em uma churrascaria. Na ocasião a mandatária brincou sobre a possibilidade do jogador vestir o manto sagrado, Ronaldo gostou e as negociações seguiram.
Ronaldo Gaúcho chegou ao Rubro-Negro em 2011 com festa, 40 mil flamenguistas o recepcionaram na cede do clube, mas saiu em meio a polêmica de salário atrasado. No curto espaço de tempo que ficou na Gávea, menos de um ano, disputou 74 jogos e marcou 28 gols. R10 conquistou um campeonato carioca e protagonizou o jogo contra o Santos, no qual o Flamengo venceu por 5×4 na Vila Belmiro, com direito ao memorável gol de falta por baixo da barreira. Recentemente, Ronaldinho se aposentou e o Mais Querido publicou homenagem em suas redes sociais.
Por Coluna do Flamengo

COMENTÁRIOS: