Flamengo joga mal, desperdiça vantagem do empate e cai para o Botafogo

53

Tentando apresentar futebol melhor do que nas últimas partidas, o técnico Paulo César Carpegiani levou o Flamengo a campo com alterações no esquema e em peças. O treinador voltou a utilizar o 4-2-3-1, com Willian Arão no lugar de Everton Ribeiro, Vinicius Júnior de titular e mudanças nas duas laterais: Everton e Pará nos lugares de Renê e Rodinei.

Apesar de ter a vantagem do empate, o Rubro-Negro não esperou atitude do adversário, tentando propor o jogo, mantendo a bola nos pés. Contudo, a marcação do Botafogo se mostrava bem postada. Além disso, o garoto Vinicius Jr parecia preso ao jogar do lado direito, chegando a receber bronca do técnico por inverter o lado com Paquetá – que estava pela ponta esquerda.

As dificuldades na partida indicaram um problema recorrente no Fla: não conseguir transformar a posse de bola em chances de gols. As principais investidas eram pela lateral esquerda. Contudo, boa parte dos tentos acabaram sendo travados pela zaga.

O Botafogo tentava assustar nos contra-ataques, e em um deles, conseguiu marcar gol em uma das poucas chances de gol que teve no primeiro tempo. Rodrigo Lindoso avançou com liberdade, sem ser pressionado pela marcação rubro-negra. O meia tocou em profundidade para Marcinho, que mandou rasteiro para Luiz Fernando. O atacante não hesitou e mandou no contrapé de Diego Alves, abrindo o placar aos 38 minutos.

Após o gol, o Fla passou a demonstrar nervosismo em campo, mas não conseguiu produzir mais nada na etapa complementar. A atuação coletiva do Mais Querido não agradou no primeiro tempo. Não à toa, Carpegiani fez duas mudanças no intervalo: Cuéllar no lugar de Jonas e Geuvânio na vaga de Arão, retornando à formação com quatro meias.

Com a nova escalação, o Flamengo passou a ter mais velocidade para avançar nas laterais. Contudo, a dificuldade para encontrar alguém em condição de finalizar se mantinha. Vinicius Júnior, que passou a cair pela esquerda, era quem tentava lances mais agudos, mas se via sem alternativa na maioria dos tentos.

Sem ter os resultados esperados, Carpegiani decidiu sacar Lucas Paquetá para colocar Marlos Moreno. Apesar de ser uma partida abaixo do que o camisa 11 tem apresentado, a alteração não foi bem vista pela torcida que vaiou a mudança.

O Rubro-Negro passou a ter mais agressividade em campo, mas as poucas chances de ataques mais contundentes esbarravam no nervosismo dos jogadores. Como Vinicius Júnior, por exemplo, que errou chute na pequena área. o camisa 20 tentou encher o pé, mas pegou na ‘orelha’ da bola e nem assustou o goleiro Jefferson.

Até os 30 minutos de jogo, o Flamengo pouco ameaçou, mas chegou bem perto de fazer o gol que precisava. Henrique Dourado recebeu cruzamento de Everton e se antecipou à zaga para cabecear. O centroavante mandou no contrapé de Jefferson, mas a bola – caprichosamente – parou na trave.

Aos 43, em novo cabeceio, o Mengão teve outra chance, mas viu o goleiro adversário brilhar. Pará cruzou e Marlos Moreno subiu bem para desviar. A bola tinha endereço certo, mas Jefferson teve grande reflexo e mandou para escanteio.

Com a derrota, o Flamengo acabou sendo eliminado pelo alvinegro, sem conseguir se classificar mesmo com o direito do empate. Agora, o Fla volta a campo apenas no dia 14 de abril, quando estreia no Brasileirão, enfrentando o Vitória.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here