Juninho defende dedo e critica chorôrô de Vinicius: “No Real Madrid ele não vai fazer isso”

53

Em entrevista ao canal ‘Desimpedidos’, no YouTube, Juninho defendeu o gesto em que mostrou os dedos para a torcida, numa partida em Brasília, durante sua reestreia pelo cruzmaltino.

— Aconteceu um Vasco x Flamengo em Brasília, eu estava jogando pelo Vasco, era a minha volta. Eu vou bater o escanteio, a bola está parada, e os torcedores aqui atrás, no escanteio, me esculhambando pesado: “paraíba”, “filho da p***”, “vagabundo”, só deste nível pra cima. E a bola está parada… O que eu faço? Isso aqui é o que a torcida do Vasco faz (sinal dos dedos) e eu boto pra trás e faço pra eles. Ninguém nem viu. Não tem uma câmera. Eu não queria fazer isso, foi só pra torcida que estava lá. Não teve repercussão na época. Nada… Foi um celular – disse.
O meia aproveitou para criticar mais uma vez o “chororô” de Vinicius Jr, em partida contra o Botafogo em 2018. 
— Vou no ‘Seleção SporTV’, fiz o jogo do Vinicius, Flamengo x Botafogo. Eu peço a entrada dele, no sábado, fazendo o jogo e comentando, estava 2 a 1, falei assim, olha: “Eu acho que se o Vinicius Jr entrar agora, praticamente ele pode acabar com o Botafogo”. O Botafogo já estava perdendo de 2 a 1, com um time inferior, sofrendo e saindo todo desequilibrado… Num contra-ataque fácil, tu enfiou a bola, o moleque leva e mata o jogo. Na hora que ele faz o gol, e faz o “chororô”, tá saindo a narração do Luiz, claro, eu fico só vendo pra comentar depois e a gente não percebe que acontece a confusão. Alguém avisa pro Luiz e aí a câmera chega. A gente tinha que ver o porque. O Vinicius Jr fez o chororô, que é coisa de muito tempo atrás, e eu não falei nada na hora. O Arnaldo falou que era normal fazer aquilo, eu discordo por que depois aconteceu a coisa do Bahia, você viu, e aí eu vou no Seleção e digo que eu acho que ele não deveria fazer aquilo. É deboche. Eu já fui debochado, humilhado e isso você não esquece. É isso que dá um ódio muito grande nas pessoas. É por isso que as pessoas estão brigando hoje em dia. Ele não deveria ter feito porque no Real Madrid ele não vai fazer isso -, finalizou.

COMENTÁRIOS: