No Flamengo, Geuvânio foi decisivo para abalar a relação entre Carpegiani e jogadores; entenda

182

Além do desempenho do time como um todo, pesou na decisão de demitir o técnico Carpegiani a constatação de que o ele e o grupo não estavam muito afinados. Uma ocasião, segundo pessoas ouvidas pelo blog, teve influência direta nessa questão. Uma atitude tomada pelo treinador em relação ao atacante Geuvânio.

Reserva, mas sendo relacionado para a maior parte dos jogos da temporada, o jogador teve sua atuação muito comemorada na partida contra a Portuguesa. Autor de dois belos gols, ajudou o time a vencer por 4 a 0.

No entanto, ele foi cortado da partida seguinte, contra o Fluminense, no Engenhão.

Não necessariamente o corte, mas a forma como foi. Geuvânio ficou sabendo que não ficaria nem no banco momentos antes de a escalação ser divulgada, sendo substituído por Vizeu. O atleta já calçava as chuteiras e se preparava para subir no gramado.

A partir daí, o grupo, como se diz no futebol, passou a enxergar o treinador de outra forma.

E foi justamente Geuvânio o escolhido para entrar no intervalo da partida em que o rubro-negro foi eliminado pelo Botafogo. Mais uma atitude que os dirigentes não entenderam.

Além da demissão do cargo de treinador, Carpegiani deixa a Gávea contrariando o que havia sido pensado na época de sua efetivação, de que ele se continuaria com função estratégica no futebol rubro-negro, mesmo se não continuasse como técnico.

Reprodução: ESPN

COMENTÁRIOS: