A comissão paga a Diego gera problema com CBF

839

Nesta semana, os bastidores do Flamengo voltaram a esquentar durante reunião do Conselho Deliberativo (CODE), por conta de questões relacionadas às finanças do clube. As informações seguem sendo reveladas aos poucos e, de acordo com o jornalista Venê Casagrande, do Esporte Interativo, um dos problemas que causou tumulto tem relação com a transferência do meia Diego Ribas.

No balanço indicado por Venê, o nome do atleta aparece como um dos que receberam quantia financeira durante a chegada do camisa 10 ao Fla. Contudo, durante a reunião, foi dito que havia um erro no balanço. Pois na realidade, a irmã de Diego teria recebido a quantia.

Além disso, a informação de que Diego recebeu quantia financeira em sua chegada ao clube da Gávea deveria constar na relação de intermediários da CBF. Outro erro também apresentado no problema em questão. O mesmo equívoco foi cometido na contratação de Everton Ribeiro, que teve a RF Sports Intermediações como uma das beneficiadas.

Ainda segundo Venê, o clube não é o responsável por informar sobre a participação e comissão dos intermediários nas negociações. Ato que deve partir dos próprios envolvidos, com exceção da equipe. Porém, por conta da falta de informações sobre valores, a ação do Rubro-Negro acaba sendo classificada como ocultação de informações.

Diego chegou ao Flamengo em meados de 2016, e conquistou a torcida pelo peso do seu nome assim que chegou, e o prestígio aumentou quando ele estreou e terminou o ano fazendo ótimas partidas. Porém, o 2017 do jogador foram de autos e baixos com a torcida, começando bem e terminando criticado. 2018 começou e Diego Ribas é um dos jogadores que são mais criticados pela torcida do Flamengo.

COMENTÁRIOS: