Flamengo não pretende exercer prioridade por terreno e estuda outros locais por estádio

126

GLOBO ESPORTE: O Flamengo não vai exercer a prioridade de compra do terreno do Grupo Peixoto de Castro, na Avenida Brasil. A ideia era construir um estádio no local, que tem uma área de 160 mil metros quadrados. A prioridade termina no dia 20 de abril, o martelo ainda não está batido, mas a tendência é que não seja feito o investimento no local.

A questão da segurança, por se tratar de uma região violenta, pesa na decisão. A informação foi primeiramente divulgada pelo “Blog Ser Flamengo” e confirmada pelo GloboEsporte.com.

A desistência do estádio na Avenida Brasil não significa que o Flamengo desistiu de ter o próprio estádio. O clube estuda outros dois terrenos para abrigar sua arena.

No início de setembro, o Flamengo assinou contrato de opção de compra com o grupo GPC para a construção de seu estádio próprio. A ideia era que tivesse capacidade para 50 mil torcedores. O local – a dois quilômetros de São Januário, casa do Vasco – fica entre os bairros de Benfica e Manguinhos – ao lado da Avenida Brasil, na Zona Norte do Rio.

COMENTÁRIOS: