Gestão de Bandeira tem troca de treinador como rotina

145

Ao longo desses 5 anos e meio de Gestão Bandeira de Mello, o torcedor do Flamengo se acostumou a ver o cargo de treinador sendo modificado. Segundo publicou o Uol, o Flamengo troca de técnico a cada cinco meses. Ou seja, a substituição no comando da equipe tem se tornado uma rotina.

12 treinadores passaram pelo clube na gestão do atual presidente. Quem permaneceu por mais tempo à frente da equipe foi o treinador que veio do sub-20, Zé Ricardo, e que hoje está no Vasco. O técnico agora vascaíno ficou por um ano e dois meses no profissional do Flamengo, o que fez a média na troca de técnicos subir para cinco meses.

No entanto, é bom ressaltar que três não foram demitidos, mas sim saíram por outras circunstâncias. Mano Menezes pediu demissão, Muricy Ramalho teve que se afastar por problemas de saúde e ordem médica e Reinaldo Rueda aceitou a proposta da Federação do Chile para assumir a seleção.

Ney Franco foi quem durou menos tempo no Fla, ficando apenas sete partidas, sendo que não obteve nenhuma vitória: foram três empates e quatro derrotas.

Paulo César Carpegiani é o profissional que passou pelo Mengão que teve o melhor aproveitamento. Demitido após a eliminação para o Botafogo no Campeonato Carioca, Carpegiani saiu com a marca de 70,5% de rendimentoO segundo colocado no ranking é o Vanderlei Luxemburgo, que saiu em 2014, com 63,3%.

Veja os aproveitamentos com a cronologia do tempo (segundo o Uol):

Dorival Júnior – 51,3%
Jorginho – 59,5%
Mano Menezes – 50%
Jayme de Almeida – 63,2%
Ney Franco – 14,2%
Vanderlei Luxemburgo– 63,8%
Cristóvão Borges – 46,2%
Oswaldo de Oliveira – 50%
Muricy Ramalho – 57,6%
Zé Ricardo – 62,1%
Carpegiani – 70,5%

COMENTÁRIOS: