Henrique Dourado marca duas vezes e Fla vence na despedida de Julio Cesar

250

No último jogo de Julio Cesar como profissional, a torcida do Flamengo foi ao Maracanã para fazer a festa. Mas a equipe sabia da necessidade de vencer o confronto para não desperdiçar pontos dentro de casa e manteve a seriedade em campo. Desta forma, conseguiu bater o América-MG por 2 a 0, com dois gols de Henrique Dourado.

O Rubro-Negro começou a partida de forma ofensiva, tentando impor seu ritmo ao adversário. Entretanto, nos minutos iniciais, faltava conjunto. Vinicius Júnior era acionado diversas vezes pelo lado esquerdo, mas se via isolado na maioria das oportunidades.

Após os 20 primeiros minutos, a equipe mineira passou a equilibrar o jogo, chegando a assustar em finalização de Carlinhos. O lateral aproveitou bola rebatida por Julio Cesar e finalizou de primeira. Porém, o goleiro estava bem posicionado e conseguiu defender.

Ironicamente, no Flamengo se via mais pressionado na partida, foi quando saiu o primeiro gol. O Rubro-Negro construiu bom ataque pelo lado esquerdo. Vinicius Jr demonstrou não só qualidade técnica e de improviso, mas também persistência: o jovem foi para cima de dois marcadores e foi parado por duas vezes. Mas seguiu no lance e conseguiu cruzamento na medida para Henrique Dourado. O Ceifador apareceu muito bem no lance e fez o seu papel, mandando a bola pro fundo das redes e explodindo a massa aos 28 minutos e jogo.

Após abrir o placar, o Mais Querido voltou a crescer na partida e logo ampliou. Lucas Paquetá recebeu na intermediária e fez passe perfeito para Henrique Dourado. O centroavante invadiu a área e tirou do goleiro adversário antes de finalizar. Porém, no ato do drible, o camisa 19 foi puxado pelo pé. Pênalti assinalado e, em sua especialidade, Dourado foi pra bola e se isolou na artilharia do Fla na temporada, com sete gols marcados.

Ainda na etapa inicial, o América-MG chegou a dar um grande susto no Mengão. O atacante Aylon finalizou de longe, a bola desviou em Renê e surpreendeu Julio Cesar. O goleiro estava um pouco adiantado e se esticou todo para tentar afastar o perigo. Ele não alcançou a bola, mas ela explodiu no travessão e deu um grande alívio ao clube da Gávea.

Para o segundo tempo, o Flamengo seguiu sem alterações, enquanto a equipe visitante tirou o atacante Luan para colocar Marquinhos, tentando dar mais velocidade ao setor ofensivo. O jogador em si não fez grande diferença individualmente, mas o clube mineiro, de fato, melhorou.

Aos sete minutos, Julio Cesar foi exigido e apareceu muito bem, e a torcida comemorou como se fosse um gol do Mengão. O atacante Rafael Moura venceu Réver na jogada aérea e testou muito bem, mas o arqueiro voou para impedir o tento do centroavante.

Sem grandes de chances de gol, aos 30 minutos de jogo, o técnico Mauricio Barbieri decidiu preencher o meio campo do Flamengo. O treinador sacou Vinicius Júnior para colocar Jonas em campo. A torcida não gostou da alteração, chegando a vaiar o interino e chamá-lo de “burro”. Contudo, o protesto durou pouco tempo. Minutos depois, o colombiano Marlos foi acionado, no lugar de Geuvânio. O camisa 23 fez partida regular e chegou a ser aplaudido pela torcida rubro-negra.

O América-MG voltou a assustar no fim da partida. Os mineiros tiveram duas boas tentativas de gol, mas o goleiro Julio Cesar, para manter sua festa de despedida completa, apareceu muito bem nos lances e levou a Nação ao delírio.

Pensando em manter o resultado, o Flamengo passou a trocar mais passes e manteve o 2 a 0 no placar até o apito final. Agora o Rubro-Negro volta as atenções para a Libertadores e retoma confiança para encarar o Santa Fe. O Mengão vai ao estádio El Campin para buscar um bom resultado e voltar a ter tranquilidade na competição sul-americana.

Por Coluna do Flamengo

COMENTÁRIOS:

1 COMENTÁRIO