Jayme critica dirigentes do Fla e revela que Fred Luz assumiu não entender de futebol

524

O Flamengo vem vivendo um momento conturbado dentro de campo e nos bastidores políticos. Eliminado da Taça Rio para o Fluminense e do Campeonato Carioca para o Botafogo, além dos empates seguidos na Copa Libertadores da América, o elenco desembarcou na manhã de quinta-feira (26) no Rio de Janeiro com protesto da torcida.

Jayme de Almeida, demitido após a eliminação no Carioca para o time de General Severiano, fez duras críticas à diretoria rubro-negra.

Em entrevista exclusiva ao Lance!, Jayme disparou contra os atuais mandatários do clube e disse, em tom pejorativo, que estão lidando com o Fla como se fosse uma empresa, sem experiência alguma e sem tempo de trabalho.

— Eles (diretoria) estão lidando como uma empresa. Não vejo experiência, tempo de trabalho. O Flamengo virou resultado. Estão querendo fazer um Flamengo novo. Você pode olhar. Não tem uma pessoa que tenha vínculo com o passado do Flamengo. É uma empresa nova, tudo novo. O Bayern tem vários ex-jogadores na comissão, no Real Madrid também. O Flamengo tirou todo mundo, não tem na base, no profissional. Os últimos que saíram foram eu, Mozer e Martorelli. Você olha e não tem ninguém mais —, disse Jayme.

Segundo o ex-auxiliar, os dirigentes não têm experiência alguma no ramo e revelou que o CEO Fred Luz, ao chegar no Flamengo, disse não entender nada sobre futebol. Jayme foi o comandante do Fla na conquista da Copa do Brasil em 2013 e finalizou ratificando que os atuais mandatários tiraram todos os profissionais que tinham história no Mais Querido.

— Eles não têm experiência de futebol nenhuma. Ele (Bandeira) nunca teve experiência. Outro que manda muito é o Fred Luz. Quando ele chegou, em 2014, ele chegou para mim e falou: “Eu não entendo nada de futebol”. Ele veio de outro ramo, entende de empresa. São esses caras que estão mandando. Tudo que é passado, da história do clube, eles tiraram. O Flamengo de antes deles, não tem nada a ver com esse novo —, explicou Jayme de Almeida.

COMENTÁRIOS: