Na prorrogação, Flamengo vence Minas e vai à semifinal

163

Ninguém disse que seria fácil. E não tinha como ser mesmo. Um duelo de equipes gigantes no cenário do basquetebol brasileiro, uma delas jogando as últimas fichas para se manter viva na temporada e a outra querendo fechar a série diante da torcida e garantir a classificação na semifinal do NBB.

Esses ingredientes juntos na Arena Carioca deram num jogo espetacular entre Flamengo e Minas Tênis Clube, que foi decidido nos detalhes e valeu a classificação rubro-negra para a próxima fase. Depois de três quartos atrás, o Flamengo se recuperou nos últimos 10 minutos, empatou o jogo faltando cinco segundos em 83 x 83 e venceu a partida por 97 x 92, na prorrogação, para delírio e explosão da torcida presente à Arena Carioca. A semifinal começa dia 30 de abril, mas as datas dos jogos ainda não foram definidas.

Fica injusto falar em destaques individuais. Arthur Pecos mudou o jogo no último quarto, com uma energia que carregou os companheiros para a virada, mas foi Marquinhos, com uma prorrogação perfeita, fechou com 21 pontos e ouvindo os gritos de MPV da torcida pela primeira vez na temporada.

O Jogo

Foi uma partida de recuperação. O Flamengo começou vendo o Minas mandar na quadra. O primeiro quarto foi muito abaixo da média, com apenas 15 pontos, enquanto os mineiros fizeram 28, com bom aproveitamento nas bolas de três. O Mais Querido, por outro lado, chutava de longe sem sucesso. Em cinco arremessos, apenas um caiu, de Ramon. A etapa estava perdida e era preciso recuperar no segundo quarto.

Outro Flamengo entrou em quadra. Ainda com problemas na defesa, mas com ataque mais preciso, o time marcou 18 pontos contra 17 do Minas, diminuindo a diferença total. Rhett veio do banco para marcar nove pontos, sendo o principal nome rubro-negro na etapa. A diferença final ficou em 12 pontos, um a menos que o primeiro quarto, mas ficou claro em quadra que o cenário mudaria na volta do intervalo.

José Neto sacudiu a equipe no vestiário. E o Flamengo voltou fulminante. As bolas de três começaram a cair com mais frequência. Cubillán e Ramon calibraram a mão, enquanto Varejão foi colecionando pontos no garrafão. A diferença foi para a casa dos sete pontos, mas os mineiros estavam com a mira em dia na longa distância e continuavam mantendo gordura. O terceiro quarto fechou em 58 x 67 para os mineiros, menor diferença do jogo, mas ainda com caminho a percorrer.

Foi com paciência, aproveitando o tempo e esperando a melhor hora de chutar que o Flamengo chegou a encostar no placar no último quarto. “VAI PARA CIMA DELES, MENGO”, berrava a arquibancada. O time respondia em quadra. Com quatro minutos para o fim, Pecos invadiu o garrafão e diminuiu a diferença para seis. O Minas pediu tempo. A Arena incendiou.

Através das faltas, o Minas foi mantendo distância. Varejão foi ejetado do jogo com cinco faltas e a diferença foi a nove. Cubillán roubou na defesa e diminuiu. O Minas marcou, voltou para nove. Neto pediu tempo. Na volta, Marquinhos fez mais dois. Sete de diferença. Um minuto para o fim, JP Batista diminui para cinco. Quarenta e dois segundos. Pecos, três. Diferença em dois. Cinco segundos. Marquinhos para dois lances livres. Converteu. Prorrogação.

COM O MEU MANTO SAGRADO. A BANDEIRA NA MÃO. O MARACA É NOSSO. VAI COMEÇAR A FESTA. 

Quando a Nação e o Manto se juntam, ninguém segura.

Cinco minutos finais e JP coloca o Flamengo na frente. A bola deles parou de cair. Falta para o Flamengo e Marquinhos ampliou. O Minas não conseguia atacar. Sentiu a força rubro-negra e foi quando Marquinhos chamou o jogo. Com dois e trinta para o final, mandou de três colocando 92 x 86 no marcador. A torcida gritou seu nome. O principal candidato a MVP da temporada fez jus à honraria e marcou mais dois.

Faltando cinquenta segundos, a jogada da noite. Marquinhos parou na frente da marcação, esperou o relógio marcar três segundos para o disparo e chutou. De três. 97 x 90. A coroação. O FlaBasquete eliminava o Minas. Depois de 39 minutos e 55 segundos atrás no placar, o Flamengo foi o GIGANTE PENTACAMPEÃO DO NBB na prorrogação e garantiu a vaga. Azar de quem vem pela frente.

Reprodução: Site do Flamengo

COMENTÁRIOS: