Reuniões, ‘primeiro ato’ e busca por técnico: o começo de Noval como diretor do Flamengo

64

Carlos Noval completa, neste sábado (7), uma semana no cargo de diretor executivo do Flamengo. Os primeiros dias do dirigente foram intensos e de muito trabalho. Além da busca do treinador ideal para assumir a equipe, Noval conseguiu repor rapidamente a função de preparador físico (Marcelo Martorelli foi demitido junto com Rodrigo Caetano e Carpegiani) e se reuniu quase que diariamente com os demais integrantes da diretoria para traçar metas.

O começo de tudo:

Depois de decidir demitir Rodrigo Caetano, o Flamengo logo entrou em contato com Carlos Noval, então coordenador da base, para oferecê-lo o cargo de diretor executivo. Como Noval estava fora do país, o acerto, de fato, só aconteceu quando ele retornou ao Brasil, no dia 31 de março.

Domingo de Páscoa, mas também de conversas:

No dia seguinte ao anúncio, Carlos Noval já botou as “mãos à obra” e iniciou as conversas com os demais dirigentes. Como foi domingo de Páscoa, os encontros pessoais não aconteceram, mas sim por telefone.

Segunda-feira: o primeiro dia útil

A segunda-feira (2) marcou o primeiro dia útil de Carlos Noval no cargo de diretor executivo do Flamengo. Logo pela manhã, ele se reuniu com o presidente Eduardo Bandeira de Mello, o diretor-geral Fred Luz e o vice-presidente Ricardo Lomba na Gávea. A pauta principal foi a escolha do futuro treinador. Nesse encontro, eles também debateram a necessidade de repor as vagas de Mozer e Jayme de Almeida, também demitidos.

Na parte da tarde, ao lado do presidente Eduardo Bandeira de Mello e do vice Ricardo Lomba, Carlos Noval foi apresentado de forma oficial à imprensa. Ele garantiu estar preparado para o seu novo desafio e deixou claro que a escolha do técnico vai ser feita com muita calma.

Foto
(Noval sendo apresentado ao lado de Eduardo Bandeira de Mello e Lomba)

Terça-feira: o primeiro ato

O primeiro reforço da ‘era Noval’ não entra em campo e foi para a comissão técnica. O preparador físico Diogo Linhares, que estava no Sport, foi contratado para substituir Marcelo Martorelli. Diogo já trabalhou no Flamengo de 2002 até 2011 e depois de 2014 até 2016.​

Foto
(Diogo Linhares, de branco, comanda o aquecimento no Ninho do Urubu)

Quarta-feira: presença em treino

Ainda sem técnico contratado, Carlos Noval acompanhou o treino dos jogadores, ao lado do seu fiel escudeiro de Flamengo, Léo Inácio, com quem trabalhava nas categorias de base. Além disso, Mauricio Souza, técnico do Sub-20, foi confirmado como auxiliar técnico de Barbieri no amistoso deste sábado (7), contra o Atlético-GO, em Goiânia.​

Foto
(Noval cumprimenta Everton Ribeiro durante treinamento)

Quinta-feira: Renato Gaúcho vem, Noval?

Após Renato Gaúcho não descartar uma possível transferência para o Flamengo, o celular de Carlos Noval não parou na quinta-feira (5). O dirigente, embora seja novo cargo, Noval estrategicamente não confirmou o interesse no treinador do Grêmio.

Foto
(Noval ainda está na busca do novo treinador do Flamengo)

Sexta-feira: mais reuniões!

Como aconteceu nos dias anteriores, Carlos Noval esteve no Ninho do Urubu e observou o treinamento dos jogadores, mas dessa vez teve a companhia de Ricardo Lomba. Ambos se reuniram e conversaram sobre assuntos internos do Flamengo e, claro, sobre o treinador, que dificilmente vai ser anunciado neste final de semana.​

Foto
(Noval, Lomba e Tannure conversam durante treinamento desta sexta-feira)

Reprodução: Esporte Interativo

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here