Barbieri fala de sinergia torcida-time para exaltar momento do Flamengo

92
Vitória, liderança e uma sequência positiva. Já são sete jogos sem perder desde que Mauricio Barbieri assumiu a equipe em abril. Para o treinador, os resultados fazem parte de uma sinergia de time e torcida, que juntos, estão levando o Flamengo adiante na temporada. Após o 2 a 0 sobre o Internacional, Barbieri falou com os jornalistas na coletiva. E fez questão de dividir os louros com seu elenco, ressaltando que ainda há muito a se fazer e um longo caminho a se percorrer.
“Foi uma partida especial. Um dia especial. A gente já vinha falando. O Flamengo quando tem o apoio da torcida, é muito forte. É importante que a Nação continue do nosso lado e nos apoiando. E acho que vai fazer isso, até pela forma que a equipe jogou hoje, com muita entrega, sufocando o Inter e não deixando eles jogarem”, disse o treinador, que também comentou a forma da equipe de jogar, marcando sob pressão desde o início.
“Vamos jogar assim até onde a gente conseguir. Vai ter momentos que o jogo não vai permitir essa marcação. Tudo depende do jogo e das situações. Hoje, o Geuvânio, que não vinha jogando, atuou bem. O Juan não pôde jogar e o Léo Duarte entrou bem”, explicou.
Autor do primeiro gol, Lucas Paquetá também foi assunto da coletiva. Barbieri elogiou o jogador, destacando seu crescimento profissional e como ajuda o time não apenas armando jogadas.
“Ele vem crescendo e evoluindo. É um jogador mais maduro e é importante destacar o trabalho feito dentro do Flamengo desde que ele subiu até hoje. Conversamos para ele voltar e ajudar mais com a saída de bola, se aproximar da zaga também. Mas além dele, quero falar da equipe toda, que fez um grande jogo e todos se comportaram muito bem em campo”, concluiu.
Confira abaixo mais tópicos da coletiva.
Diego
Diego é uma liderança do grupo, é tecnicamente inquestionável, mas só poderei saber se vamos contar com ele ou não em alguns dias. Ele está em avaliação ainda.
Sequência de jogos 
A sequência é apertada, mas a grandeza do Flamengo passa por isso. Temos que trabalhar com esse cenário. Nosso foco agora é a Ponte Preta (quinta-feira, 06) e depois vamos pensar nos demais jogos.
Comportamento do time nos dois tempos
A equipe deles estava muito fechada. Temos que lembrar que é o Internacional, não é qualquer equipe. Cruzamos algumas bolas, mas não era apenas cruzar. Foram jogadas rápidas. No intervalo, conversamos sobre ter mais paciência e critério para concluir em gol. Eles voltaram fechados igual ao primeiro tempo, mas conseguimos fazer o gols e saímos com a vitória.
Guerrero
Ficamos muito felizes que ele esteja voltando. Lógico que ainda está longe da condição ideal, mas aos poucos ele vai evoluir e crescer para ajudar cada vez mais o nosso time. Conversamos antes e ele acabou jogando até mais do que pensávamos ser necessário hoje.
Adversários
Eu entendo que as pessoas façam colocações sobre os adversários, mas hoje o Ceará empatou com o Corinthians, em São Paulo. Tudo é relativo. A vitória sobre o Internacional mostra que estamos no caminho certo. Não ganharemos nada no primeiro semestre e temos que crescer mais. Já temos jogos decisivos e precisamos manter os pés no chão para atingir os objetivos.
Perfil do time
Em relação às jogadas ensaiadas, são coisas do dia a dia. O que eu quero para a cara da equipe é a cara do Flamengo. Um time aguerrido, agressivo, que não deixa o adversário jogar, como a torcida pede e como nós queremos.

COMENTÁRIOS: