O Dia D para Guerrero: saiba tudo o que pode acontecer no julgamento final no TAS

207

É nessa construção antiga, com paredes de pedra e janelas verdes, que o futuro de Paolo Guerrero será traçado. Na manhã desta quinta-feira, o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), em Lausanne, na Suíça, será a sede do último capítulo do julgamento por doping do atacante do Flamengo e da seleção peruana. Há muito em jogo. Nesta audiência definitiva, o atleta pede absolvição; a Fifa quer a manutenção da pena de seis meses – que se encerra justo nesta quinta -, enquanto a Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) tenta uma sanção mais pesada.

Sede da CAS, em Lausanne, será palco do último capítulo do julgamento (Foto: Helena Rebello)

Guerrero voltou a treinar no Flamengo em meados de março, 45 dias antes do fim da punição. Caso a apelação da Wada não seja atendida e divulgada até domingo, ele poderá defender o Rubro-Negro, no domingo, diante do Internacional, pelo Campeonato Brasileiro. Para que este desfecho seja viável, o GloboEsporte.com explica como vai funcionar o julgamento e seus possíveis desdobramentos.

Qual o horário e previsão de duração do julgamento?
O início está marcado para 3h45 (de Brasília) e a expectativa é de encerramento por volta das 11h. Neste período, há pausa para almoço na Suíça.

Como funciona a defesa?
Há uma argumentação verbal inicial de todas as partes sobre o caso (defesa, Fifa e Wada), seguido do depoimento de testemunhas, incluindo Paolo Guerrero. Na etapa final, os advogados entram em ação com as últimas argumentações.

Paolo Guerrero se pronuncia durante o julgamento?
Sim. O réu é uma das testemunhas que serão ouvidas.

O que cada parte pede?
A defesa pede a absolvição de Guerrero, a Fifa defende a manutenção da suspensão por seis meses (que se encerra nesta quinta) e a Wada, que levará assistentes técnicos para fundamentar seus argumentos, pede uma punição maior, de dois anos.

Foto: Ivan Raupp

Qual a importância da absolvição mesmo após o fim da suspensão?
Por mais que já tenha cumprido a suspensão prevista, Guerrero busca a absolvição, principalmente, pelo fator moral. Além disso, em caso de uma nova prova positiva, o atacante não seria reincidente. Assim, não agravaria a pena.

Quando sai o resultado?
Não há previsão para divulgação do resultado. A expectativa de todas as partes é que seja “o mais breve possível”.

Mesmo sem um resultado imediato, o atleta está livre para entrar em campo já a partir de domingo?
Sim. Caso a solicitação da Wada não seja atendida até domingo, com agravamento da punição, Guerrero estará apto a enfrentar o Inter no Maracanã.

Há recursos que possam estender esta novela?
Não. A decisão deste julgamento é definitiva.

Relembre o caso

Guerrero em ação pela seleção peruana (Foto: Reuters)

Guerrero foi suspenso provisoriamente por 30 dias em novembro de 2017 após um exame antidoping realizado no confronto entre Argentina e Peru, pelas Eliminatórias da Copa, um mês antes, apontar presença da substância benzoilecgonina, principal metabólito da cocaína. O jogador e a defesa alegam que houve contaminação em um chá tomado no período da concentração.

Guerrero desfalcou o Peru na repescagem para o Mundial da Rússia – mesmo sem o principal jogador em campo, o país selou o retorno à competição após 36 anos ao superar a Nova Zelândia. Desde a divulgação do resultado adverso também não jogou mais pelo Flamengo. No fim de novembro, foi julgado na sede da Fifa, em Zurique, na Suíça. No início de dezembro a Fifa anunciou a pena de um ano, o que o deixaria fora da Copa da Rússia.

A defesa recorreu, e a apelação fez a punição ser reduzida à metade, para seis meses – o que o permitiria jogar o Mundial. Mesmo assim, os advogados do peruano decidiram ir ao CAS para buscar a absolvição. Em fevereiro deste ano, a Wada anunciou que também apelaria junto ao CAS, mas para endurecer a sanção ao atleta. A entidade quer suspensão de dois anos.

Reprodução: Globoesporte.com

COMENTÁRIOS: