Flamengo arrasa Vasco em jogo que Marquinhos bate marca histórica no NBB

Uma tremenda vitória, sem dúvida nenhuma. O Flamengo não tomou conhecimento do Vasco na tarde deste sábado, na Arena Carioca 1, venceu por 90 a 70 e chegou à sétima vitória no NBB. Foi um triunfo com requintes de história. Durante a partida, Marquinhos alcançou a marca de seis mil pontos marcados no NBB e ainda terminou com 15 pontos, vice-cestinha da partida, atrás de Olivinha, que fez 18, pegou 10 rebotes e alcançou mais um duplo-duplo na carreira. Davi, com 11, e Varejão, com 10, também se destacaram.

Foi mais uma partida onde o sistema defensivo rubro-negro mais uma vez se sobressaiu. Foram 42 rebotes, 10 a mais do que os adversários. A vitória não recoloca o Flamengo na liderança por conta do aproveitamento. O Franca tem um jogo a menos e não jogará esta semana por conta da Liga Sul-Americana. Já o Mais Querido terá pela frente o São José, dia 14, em São Paulo, e o Paulistano, no dia 16, na capital paulista, antes de se dedicar à competição continental.

O jogo em si não teve equilíbrio em nenhum momento. A vantagem final foi construída todo no primeiro tempo. Com uma atuação já primorosa de Marquinhos, autor de 15 pontos, o Orgulho da Nação fechou os primeiros 20 minutos com uma diferença de 27 pontos (51 a 24), que tranquilizou a equipe para o restante da partida. Só o segundo quarto foi 31 a 15, um massacre com o trio Marquinhos, Deryk e Olivinha brilhando.

O segundo tempo já teve um jogo mais lado a lado, porém com enorme vantagem rubro-negra ainda. O placar do terceiro quarto marcou 22 a 19 para o Flamengo, mostrando uma reação vascaína que se confirmou no último com vitória rival por 10 pontos, mas insuficiente para diminuir o tamanho da vitória final.

As equipes de basquete do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – thinkseg, AmBev, Rede D’or, IRB Brasil RE, CSN, Brasil Plural, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR) e Lei de Incentivo Estadual/Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) do Rio de Janeiro, além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé. O Projeto Anjo da Guarda Rubro-Negro, de transferência fiscal de pessoa física, beneficia todas as modalidades olímpicas do Mais Querido.

Fonte: Site Oficial