Flamengo e Corinthians reeditam rivalidade em clássico no NBB

Flamengo e Corinthians entram em quadra neste sábado pelo NBB (Marcelo Gonçalves/Photo Premium, Divulgação/Corinthians)

Uma partida que movimenta as duas maiores torcidas do país jamais poderia passar batida – seja ela no futebol, no vôlei, no basquete ou em qualquer outro esporte. E a rivalidade entre Flamengo e Corinthians será novamente colocada à prova neste sábado: as duas equipes entram em quadra às 14h, na Arena Carioca 1, em confronto válido pelo Novo Basquete Brasil (NBB).

Esta é a primeira vez em que Rubro-Negro e Corinthians irão se enfrentar na elite do basquete brasileiro, e retrospecto no NBB é bem distinto. Afinal, o lado carioca é recordista de títulos no torneio nacional (com cinco), enquanto os paulistas estão disputando a competição pela primeira vez.

Como chegam os clubes

O Flamengo é o atual vice-líder da tabela do Novo Basquete Brasil, com nove pontos e 80% de aproveitamento, atrás apenas do Pinheiros. Nos últimos confrontos, o retrospecto é de duas vitórias e uma derrota, esta justamente para os primeiros colocados, por 74 a 61. O tropeço tirou a invencibilidade rubro-negra na temporada (título invicto do Estadual do Rio e 100% na fase de grupos da Liga Sul-Americana, além das vitórias no NBB).

Já o Corinthians aparece em sétimo, com oito pontos e 60% de aproveitamento. O Corinthians, que perdeu as duas primeiras partidas que disputou no NBB, parece ter espantado a má fase e vem de uma sequência de três vitórias consecutivas sobre Brasília, Pinheiros e Joinville.

Reencontro em quadra após 21 anos

Engana-se quem pensa que o Flamengo x Corinthians deste sábado será o primeiro da história, mas esse não seria um equívoco absurdo, tendo em vista que os clubes não se cruzam há 21 anos. No dia 31 de março de 1997, o clube do Parque São Jorge garantia a vaga nas semifinais do Brasileiro ao vencer os cariocas por 107 a 101.

O Corinthians tinha em seu plantel o lendário Oscar Schmidt, sem contar no pivô Gerson Victalino e o treinador Zé Boquinha. O Rubro-Negro contava com os pivôs Gema e Olívia – este é irmão mais velho de Olivinha, atual ala-pivô do Flamengo -, sob os comandos de Miguel Ângelo da Luz.

Lei do ex? Atletas do Corinthians já defenderam camisa do Flamengo

No atual plantel paulista, há quatro jogadores que já vestiram as cores rubro-negras na carreira: são eles Ricardo Fischer, Shilton, Humberto e Teichmann. Treinador do Flamengo, Gustavo de Conti também começou como jogador nas categorias de base do basquete do Parque São Jorge.

Fischer defendeu o clube da Gávea na temporada 2016/2017 e atuou ao lado de Humberto, que permaneceu no Rubro-Negro até o final da temporada 2017/2018.

Já Shilton é um dos que mais coleciona mais memórias no Flamengo. O pivô passou duas temporadas (2012/2013 e 2013/2014) no clube, sendo parte do bicampeonato consecutivo do NBB e o título inédito da Liga das Américas. Teichamnn, por sua vez, passou três anos no Rubro-Negro (2009 a 2012), tendo participado da campanha do vice do NBB 2 (temporada 2009/2010).

Vale ficar de olho

Um grande clássico também carrega consigo a expectativa de grandes atuações individuais. E quem será que pode assumir o título de destaque na Arena Carioca 1 neste sábado? Vale analisar o desempenho recente dos dois times.

No duelo contra o Pinheiros, os grandes nomes do Flamengo foram Franco Balbi (18 pontos e cinco assistências), David Nesbitt (dez pontos e sete rebotes) e Rafael Mineiro (dez pontos e quatro rebotes). Diante do Mogi, foi a vez de Jhonatan (23 pontos e quatro rebotes), Marquinhos (15 pontos e quatro assistências) e Olivinha (sete assistências) chamarem para si a responsabilidade.

No lado do Corinthians, é bom ficar de olho no trio Ricardo Fischer, Guilherme Giovannoni e Fuller. Contra o Joinville, Fischer e Fuller fizeram 18 pontos, enquanto Giovannoni teve 16 pontos, quatro assistências e 10 rebotes. Na vitória sobre o Pinheiros, Fuller fez 24 pontos e quatro rebotes, Giovannoni somou 16 pontos e quatro rebotes, enquanto Fischer converteu 11 pontos e seis assistências.

As expectativas nos times de Flamengo e Corinthians

– Gustavo de Conti, treinador do Flamengo: É um jogo muito importante para nós porque traz um pouco da rivalidade que tem no futebol entre os dois clubes, mas tentaremos deixar isso de lado. Vamos encarar o Corinthians como uma equipe, que apesar de ser seu primeiro NBB, investiu bastante e levou jogadores de peso.

– Olivinha, ala-pivô do Flamengo: Esse clássico entre Flamengo e Corinthians é super importante para o campeonato, porque chama a atenção para o público que está acostumado a ver no campo a disputa. Dessa vez, passa para as quadras, e estamos todos ansiosos. É o tipo de jogo que os jogadores gostam, por se tratar de um clássico e um jogo de grande apelo. Estamos muito motivados para esse primeiro clássico entre essas equipes no NBB.

– Bruno Savignani, treinador do Corinthians: É um jogo muito importante para o basquete brasileiro como um todo. Estamos bem focados, sabendo da dificuldade que será enfrentar o Flamengo no Rio de Janeiro. Mas, como planejamos desde o início, vamos em busca do resultado positivo. Independente do investimento que fez o Flamengo, vamos para brigar pela vitória, pois sabemos que representamos mais de 30 milhões de torcedores.

– Ricardo Fischer, armador do Corinthians: Corinthians x Flamengo já fala por si só, pela grandeza do clássico. É a primeira vez em 21 anos que vai acontecer no basquete. São dois times reformulados para essa temporada, mas acredito que estamos em uma crescente muito boa. Jogos como esse são decididos nos detalhes.

Fonte: LANCE!