Grêmio deixa caminho aberto para o Flamengo fechar com Renato Gaúcho

Grêmio oferece aumento, luvas e bônus por objetivos em 2019 a Renato Gaúcho

O Grêmio entende que chegou ao seu limite na negociação para renovar com Renato Gaúcho. Para o clube gaúcho, a proposta apresentada nas últimas semanas não tem como ser melhorada e com isto resta esperar a posição final do treinador. Nem mesmo o assédio do Flamengo, crescente nos últimos dias, permite aos dirigentes gremistas cogitarem outra oferta.

A proposta do Grêmio, entre salário e luvas, prevê cerca de R$ 11 milhões a Renato. O valor fica maior em caso de títulos ao longo de 2019. Além disso, a oferta inclui auxílio com hospedagem em Porto Alegre e viagens ao Rio de Janeiro.

Para o Grêmio, as cifras já contemplam aumento satisfatório e ficam dentro de um patamar que garante responsabilidade financeira ao clube e reconhecimento ao treinador. Por isso, uma nova oferta é descartada.

Na terça, outros personagens da novela se reuniram. Gerson Oldenburg, empresário de Renato Portaluppi, e Carlos Amodeo, CEO do Grêmio dialogaram sem as presenças do treinador e de Romildo Bolzan Jr., presidente do clube gaúcho.

Bolzan e Renato eram os negociantes diretos até o início da semana passada. Amodeo foi incluído no circuito e mais recentemente surgiu Oldenburg. Mesmo com os novos atores, o negócio não decolou. E a falta de avanços já superou a fase do desconforto.

Internamente, o Grêmio tem ala que deseja a conclusão rápida das conversas. Outra defende que o clube espere pela posição do treinador como último ato da negociação.

Pela primeira vez, o clube gaúcho admite ter sido informado por Renato Portaluppi sobre sondagem de pessoas ligadas ao Flamengo. O relato foi feito pelo treinador há dias, em uma das reuniões em busca de acordo sobre proposta de renovação. O Grêmio, porém, garante não ter sido notificado pelo técnico sobre acerto com o rubro-negro.

A investida forte do Flamengo, por meio de duas chapas que disputam eleição presidencial, faz o clube gaúcho acreditar em resolução rápida. Antes mesmo da última rodada do Campeonato Brasileiro, domingo, quando o time ainda treinado por Renato Gaúcho pega o Corinthians.

Fonte: UOL