Flamengo cogita pagar até R$ 17 milhões por Léo Pereira

Compartilhe esta notícia

O Flamengo iniciou a semana cheio de novidades. Além de Gabigol, o clube carioca também acertou a contratação de Arrascaeta e encaminhou a chegada de Bruno Henrique. Por isso, agora, os dirigentes focam em outro setor do elenco: a defesa. Em busca de qualificar a zona mais criticada da equipe, Rubro-Negro analisa suas opções de mercado e mira em Léo Pereira, do Athetico Paranaense.

Nos últimos dias, duas ofertas já foram apresentadas e rejeitadas. De acordo com a apuração do Esporte 24 Horas, os rubro-negros chegaram a oferecer 2,5 milhões de euros (R$ 10,6 milhões). Mas a proposta não foi aceita pelos atheticanos. Diante da recusa, Flamengo observa outras alternativas e estuda aumentar os valores da negociação. Os dirigentes cariocas consideram pagar até 4 milhões de euros (R$ 17 milhões) pelo atleta. Segundo informações, o staff do defensor confirmou que as partes caminham para um acordo. A intenção do Fla é adquirir 50% dos direitos federativos de Léo Pereira.

Após uma excelente temporada, Léo Pereira atrai o interesse de vários clubes. Por exemplo, Juventus. O clube italiano sinalizou com uma oferta vantajosa. No entanto, a proposta nunca se concretizou. Neste momento, o defensor tem apenas mais um ano de vínculo com o Athetico-PR. Portanto, a partir de julho de 2019, o zagueiro está livre para assinar um pré-contrato com qualquer clube. Fator que faz a negociação ter valores mais baixo. Ainda que desconhecido por grande parte da torcida nacional, o jogador vem buscando seu espaço no futebol. Por isso, vamos te contar um pouco sobre quem é Léo Pereira.

Léo Pereira, zagueiro “artilheiro”

Apesar de não ter tanta mídia, Léo Pereira foi um dos destaques do futebol brasileiro na última temporada. Aposta do técnico Tiago Nunes, o zagueiro mostrou um ótimo poder de desarme, média de seis por jogo. Além disso, o índice de duelos ganhos também chamam a atenção – 65%. No entanto, sua veia artilheira também é um dos seus principais pontos fortes. Em 2018, em 41 jogos foram 6 gols. Uma boa média para um atleta de zaga. Em entrevista, o defensor analisou essa característica do seu jogo.

“Eu sempre fiz muitos gols de cabeça pela estatura. Na base eu tive um momento bom e pude contribuir com gols. Mas minha característica não é só essa. Primeiramente, eu prezo em não sofrer gols. No entanto, sempre que aparecer a oportunidade, tenho que estar pronto”, declarou Léo Pereira.

Experiência

Apesar de ter 22 anos, Léo Pereira mostrou estar pronto para maiores desafios em sua carreira. Formado nas divisões de base do Athetico, o jogador não teve muito sucesso ao chegar ao profissional. Em 2014, aos 18 anos, ele passou a ser perseguido pela torcida pelas atuações irregulares. Tanto que chegou a marcar um ‘golaço’ que ficou marcado na memória dos atheticanos. Posteriormente, o defensor passou a ser emprestado e ganhou experiência no futebol.

Primeiro, Guaratinguetá. Posteriormente, Náutico. Por fim, Orlando City. Foi no clube americano, aliás, que o defensor teve maior regularidade. Foram 18 jogos e grandes atuações. Por isso, ao retornar ao Furacão ganhou uma oportunidade no time de aspirantes. Comandado por Tiago Nunes, Léo Pereira desabrochou e mostrou que não era mais um talento desperdiçado. Pelo contrário, provou seu potencial e ajudou na conquista da Copa Sul-Americana de 2018.

Por: Esportes 24 Horas

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here