Mauro sugere que Flamengo utilize apenas anel inferior do Maraca

Compartilhe esta notícia

Por Mauro Cezar Pereira

O Flamengo precisa jogar no “meio-Maracanã” em partidas contra times pequenos. O público de 34.080 (32.650 pagantes) que levou na noite desta terça-feira (3-1 sobre o Boavista) encheria o Pacaembu. Essa quantidade de gente ocuparia perto de 80% dó Allianz Parque, do Palmeiras, e uns 76% dos lugares do estádio de Itaquera, do Corinthians.

Da renda de R$ 716.169, o clube rubro-negro levou… nada. Pelo contrário, ficou no prejuízo próximo a R$ 208 mil, com as despesas da “arena” batendo a casa dos R$ 924 mil. Se o Flamengo acabar com os preços populares, que pesam na presença de bons públicos no momento, correrá o risco de arrecadar na bilheteria ainda menos e o lugar ficar vazio.

“Que torcida é essa?”, a do Flamengo – Foto: Alexandre Vidal

O Fluminense já fez partidas no “New Maracanã” com o anel superior fechado, reduzindo custos. É algo rotineiro em Wembley, o maior estádio da Inglaterra. Em tal formato, cabem cerca de 35 mil torcedores no Maracanã. Opa, comportaria o público de terça-feira! Seria uma saída. Mas não basta.

É preciso renegociar com os administradores do estádio após atual gestão do clube herdar acordo feito pela anterior e que foi utilizado como argumento para abandonarem, inexplicavelmente, a Ilha do Urubu, onde mais de R$ 20 milhões haviam sido investidos.

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here