Abel Braga recebe o mesmo que técnicos rivais somados

Compartilhe esta notícia

Renato Gaúcho é o técnico mais bem pago do Brasil. O treinador do Grêmio, campeão da Copa do Brasil em 2016 e da Copa Libertadores em 2017, entre outros títulos, recebe R$ 900 mil por mês, de acordo com informações levantadas pelo Blog do jornalista Jorge Nicola, comentarista dos canais ESPN, no portal Yahoo.

Segundo ele, esse valor engloba salários e luvas, prêmios colocados em contrato na assinatura do vínculo.

Outros dois gaúchos aparecem na sequência na lista. Tratam-se de Luiz Felipe Scolari, atual campeão brasileiro com o Palmeiras e Mano Menezes, bicampeão da Copa do Brasil com o Cruzeiro. De acordo com Nicola, seus vencimentos atingem R$ 800 mil por mês. No caso de Felipão, ele ainda recebe um auxílio-moradia mensal no valor de R$ 11 mil.

O quarto colocado é Fábio Carille, do Corinthians. O treinador, que recebia algo em torno de R$ 300 mil em sua primeira passagem pelo clube, quando ergueu três taças, voltou da Arábia recebendo mais que o dobro: R$ 700 mil, sendo R$ 500 mil em salários e R$ 200 mil em luvas.

Na sequência está Jorge Sampaoli. O argentino, que recentemente assumiu o Santos, tem um salário na casa dos R$ 610 mil por mês. Porém, como o seu vencimento é fixado em dólar, esse valor pode variar um pouco de acordo com a valorização da moeda.

Ele recebe cerca de R$ 10 mil a mais do que Abel Braga, treinador do Flamengo. Porém, o experiente técnico possui prêmios milionários em caso de conquistas de títulos.

Abel Braga, técnico do Flamengo – Foto: Alexandre Vidal

Completam o Top 10 Levir Culpi, do Atlético-MG (R$ 400 mil), Zé Ricardo, do Botafogo (R$ 250 mil), mesmo salário de Rogério Ceni no Fortaleza e Enderson Moreira, do Bahia, que recebe R$ 230 mil por mês.

Entre os outros nomes da lista, Odair Hellmann, do Inter e Lisca, do Ceará, aparecem empatados em R$ 200 mil, um pouco a mais do que dois treinadores de grandes clubes do Rio: Alberto Valentim, do Vasco e Fernando Diniz, do Fluminense: R$ 180 mil.

Marcelo Cabo, que recentemente subiu à primeira divisão com o CSA, embolsa R$ 130 mil por mês, um pouco a mais do que Tiago Nunes, campeão da Copa Sul-Americana com o Athletico Paranaense (R$ 120 mil).

O “lanterna” no levantamento é Vagner Mancini, que assumiu o São Paulo na última semana. Porém, o treinador é apenas um interino, ficando no cargo até a chegada de Cuca, que se recupera de problema de saúde e deve receber um valor bem superior aos R$ 100 mil do coordenador técnico.

Apesar dos valores de todos esses profissionais ser considerado bastante alto, essa não é a realidade de todos os treinadores do Brasil. De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), um técnico de futebol no País ganha em média R$ 7.987,95 por mês por uma jornada de trabalho de 41 horas semanais.

OS MAIORES SALÁRIOS DE TÉCNICOS NO BRASIL

1º Renato Gaúcho (Grêmio): R$ 900 mil

2º Felipão (Palmeiras): R$ 800 mil

2º Mano Menezes (Cruzeiro): R$ 800 mil

4º Fábio Carille (Corinthians): R$ 700 mil

5º Jorge Sampaoli (Santos): R$ 610 mil

6º Abel Braga (Flamengo): R$ 600 mil

7º Levir Culpi (Atlético-MG): R$ 400 mil

8º Zé Ricardo (Botafogo): R$ 250 mil

8º Rogério Ceni (Fortaleza): R$ 250 mil

10º Enderson Moreira (Bahia): R$ 230 mil

11º Odair Hellmann (Inter): R$ 200 mil

11º Lisca (Ceará): R$ 200 mil

13º Alberto Valentim (Vasco): R$ 180 mil

13º Fernando Diniz (Fluminense): R$ 180 mil

15º Marcelo Cabo (CSA): R$ 130 mil

16º Tiago Nunes (Athletico Paranaense): R$ 120 mil

17º Vagner Mancini (São Paulo): R$ 100 mil

Por: Lance!

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here