Atacante do sub-17 relata ter visto explosão e gritos de socorro

Compartilhe esta notícia

Atleta das categorias de base do Flamengo, o atacante piauiense Samuel, de 16 anos, narrou o drama vivido por ele durante o incêndio que destruiu parte dos alojamentos destinados a atletas no Ninho do Urubu, Centro de Treinamentos do Rubro-Negro, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O atleta do sub-17 revelou ter visto uma explosão no local. A joia da base está há seis anos no clube e relatou ter vivido um pesadelo. Dez pessoas morreram.

– Estava dormindo na hora e senti um cheiro de queimado muito forte, pensei que meu celular tivesse queimado. Quando eu fui ver, vi aquela explosão, veio fumaça no meu olho. Gritei socorro, socorro… Saí correndo. Não deu para ajudar – contou.

Samuel sub-17 do Flamengo — Foto: Arquivo Pessoal

Samuel é natural de Teresina e atuava na escolinha do Flamengo-PI quando foi fazer testes no Rubro-Negro carioca. O jogador faz 17 anos em abril e disse que realizava um sonho.

– Estou com tontura, pensando nos meus amigos. Quero saber se está bem com eles. Quero notícias, tentando esquecer o máximo. Aqui a gente vem para realizar um sonho, é uma oportunidade. Eu estou bem. Não consigo parar de pensar, agora só coisa ruim na minha cabeça. Um pesadelo – narrou.

Samuel disse que conseguiu sair antes do quarto ser atingido pelo incêndio. No local, o piauiense estava com o volante Riquelme, de 17 anos.

– Duas pessoas saíram para chamar o monitor, a porta do meu quarto ficou aberta. (Por isso saiu). O quarto todo foi atingido, queimou tudo. É muito triste.

As chamas atingiram as instalações onde dormiam atletas com idade entre 14 e 17 anos que não residiam no Rio. Ainda não há identificação dos mortos. Os bombeiros chegaram a dizer que todos eram adolescentes, mas não há informações oficiais.

Por: Globo Esporte

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here