Diego, do Flamengo, chora ao falar de vítima de incêndio

Compartilhe esta notícia

Coube ao capitão Diego dar a primeira entrevista de um representante do Flamengo após a tragédia da última sexta-feira, no Ninho do Urubu, quando dez atletas de 14 a 16 anos morreram em um incêndio no alojamento. O meia lamentou o ocorrido, disse que todos os meninos estavam próximos ao elenco profissional no dia a dia e lembrou que tem um sobrinho na equipe sub-14, e que sua família também poderia ter sido diretamente atingida.

– Venho aqui em respeito a todos vocês e a todos envolvidos nessa situação. Serei o mais honesto e transparente possível, como sempre fui. Nosso relacionamento com esses garotos sempre foi excelente, acompanhamos tudo, fazem parte do dia a dia. Lembro da maioria deles que já pediu para tirar foto comigo. Tenho sobrinho que joga no sub-14 do Flamengo, então tinha amigos no alojamento. Podia estar ali também. Enfim, temos uma ligação e um respeito muito grande – disse o camisa 10.

Na segunda-feira, Diego e outros jogadores visitaram no hospital os atletas Cauan e Francisco Dyogo, que se recuperam bem. Diego se emocionou ao relatar o encontro.

– O Cauan está se recuperando bem, um pouco triste. Peguei o telefone dele, mandei foto para ele, ele mandou foto comemorando gol e falando que conhece a comemoração, que se inspiro em mim (choro). Desculpa. Então temos que seguir, seremos inspirações, assim como o Cauan se inspira em mim. Outros jovens vão se inspirar em outros jogadores. Para ser inspiração a gente tem que estar de pé – disse.

O Flamengo enfrenta o Fluminense nesta quinta-feira, às 20h30, no Maracanã, na semifinal da Taça Guanabara. Com foi primeiro lugar em seu grupo, o Rubro-Negro tem a vantagem do empate para avançar à decisão.

Por: GE

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here