Fiba traz Intercontinental de Basquete ao Rio e testa novo formato

Compartilhe esta notícia

A Federação Internacional de Basquete tenta se reinventar. E o passo da vez é a reformulação da Copa Intercontinental de Basquete. A partir de sexta-feira, na Arena Carioca 1, no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, Flamengo, Austin Spurs, San Lorenzo e AEK brigam pelo que é considerado o campeonato mundial de clubes. Ao contrário dos últimos anos, quando o campeão europeu da Fiba enfrentava o campeão das Américas, a disputa ganha o reforço de um representante da G-League, braço da NBA, e também do time carioca, convidado como anfitrião pela Fiba. Mirando o mercado e buscando unir o basquete em um cenário mercadológico cada vez mais desafiador, a entidade está com boas expectativas.

– Estamos empolgados em trazer a Copa Intercontinental de volta às Américas e celebrar esta edição na excelente quadra olímpica de basquete do Rio de Janeiro, que foi a sede de tantos grandes momentos durante os Jogos de 2016. Os campeões da Liga das Américas e da Basketball Champions League vão lutar aqui e tentar criar suas próprias memórias. Também gostaria de expressar minha gratidão à cidade do Rio de Janeiro, à Confederação Brasileira de Basquete, à Liga Nacional de Basquete e ao clube anfitrião, o Flamengo, por sua colaboração – disse o secretário geral da FIBA, Andreas Zagklis.

O torneio é uma experimentação da Fiba. Recentemente, a entidade mexeu também nas Eliminatórias para a Copa do Mundo. Ao invés de classificar as seleções através de um torneio único, mudou para o formato de janelas, como faz a Fifa no futebol. Os países jogam por vários meses, em suas casas e na dos adversários. A intenção é levar o esporte até o público por mais vezes, mas o modelo enfrenta resistência. Por conta do calendário europeu e da NBA, as grandes estrelas do esporte ficaram de fora praticamente o tempo inteiro. Apesar disso, internamente a Fiba vê como satisfatória a tentativa e se ampara em números de audiência e público.

No Rio de Janeiro, a ideia foi convidar o Flamengo para participar da disputa. Assim, a entidade conseguiu parceiros para sediar o evento que vai da sexta-feira até o domingo e também trouxe qualidade e atenção da mídia, já que o Rubro-Negro foi campeão do torneio em 2014 e tem o título de mais popular do país na modalidade também. A presença do Austin Spurs, o outro convidado, também é tida como estratégica. Apesar do time ser da G-League, a aproximação com a NBA é bem vista até pela liga americana.

– Ter o Austin Spurs da NBA G-League jogando na Copa Intercontinental representa uma oportunidade fantástica – não apenas para que os jogadores demonstrarem suas habilidades da NBA, mas também para que a própria liga ser representada no cenário internacional. Estamos muito expectantes para este evento em fevereiro e agradecemos aos nossos parceiros da Fiba por esta colaboração única – contou o vice-comissário da NBA, Mark Tatum.

Ingressos à venda

Os ingressos para a Copa Internacional ​​já estão disponíveis. A competição será realizada no Rio de Janeiro, Brasil, de 15 a 17 de fevereiro. O ingresso para um dia de jogos custa entre R$ 35 e R$ 130 e o ingresso que dá direito as duas rodadas custa entre R$ 60 e R$ 200. As vendas acontecem através do site oficial da Fiba neste link.

O torneio será realizado em formato de quatro finais, com duas semifinais em 15 de fevereiro, seguido dois dias depois pela partida pelo terceiro lugar e a final. As semifinais na sexta-feira serão entre San Lorenzo e AEK, e entre o jogo do Flamengo contra o Austin.

Por: GE

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here