Flamengo sobe proposta a famílias de vítimas para R$ 820 mil

Compartilhe esta notícia

A tentativa de mediação do Flamengo no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro terminou longe de acordo e com atrito maior entre familiares, vítimas do incêndio com 10 mortos no Ninho, e o clube carioca. Houve aumento de oferta do Rubro-Negro: de R$ 300 mil a R$ 400 mil para R$ 700 mil, mais um salário mínimo mensal por 10 anos – hoje, este valor é de cerca de R$ 1 mil. No entanto, os familiares, com advogados no encontro, se incomodaram desde o início da reunião.

As famílias das vítimas mantiveram os valores pedidos pela Câmara de Conciliação – formado por Ministério Público Estadual, Ministério Público do Trabalho e Defensoria Pública: R$ 2 milhões de indenização, mais R$ 10 mil mensais por mais 30 anos. A diferença continua muito grande entre o pedido dos familiares e a proposta rubro-negra.

Foto: Divulgação

A reunião teve momentos de tensão. Em certo momento, quando um dos lados da conciliação questionava a postura do Flamengo (o vice geral e vice jurídico Rodrigo Dunshee deixou a reunião rapidamente, alegando compromisso) e dos mediadores, um dos advogados de familiares pediu que todos os demais saíssem da sala para conversar a sós com os familiares.

Antes, mostrou revolta contra a mesa do Tribunal de Justiça.

– Não estou entendendo. Vocês são do Flamengo? Estão defendendo o Flamengo? – questionou.

Depois da nova proposta, os advogados do clube avisaram que iam consultar a diretoria do Flamengo para levar a oferta repetida dos familiares. Foi o estopim para que a mesa fosse encerrada.

– Acabou a negociação. A gente não quer mais conversar – disseram os familiares.

– Vamos conversar de novo amanhã – pediu o mediador.

Mas as famílias se recusaram a manter a conversa e se retiraram da sala. Entre as 13 famílias que foram ao Tribunal de Justiça, uma delas pensou em aceitar o acordo de maneira individual, lembrando que o dinheiro imediato seria importante para a família. Mas foram questionados internamente, entre o grupo de familiares, sobre a ajuda de custo de R$ 5 mil mensais que o Flamengo ofereceu. Após a discordância, desistiram de aceitar o acordo.

Por: Globo Esporte

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here