Vice-geral do Flamengo rebate declarações de Bandeira e cobra punição ao ex-presidente

Compartilhe esta notícia

De acordo com o jornal O Globo, Dunshee falou sobre os motivos que o ex-presidente está sendo julgado, e afirmou que ele não terá uma expulsão decretada, mas será punido por 180 dias por conta do processo, e também por ter passado por cima do presidente do Conselho de Administração em questão, Bernardo Amaral, responsável pelo processo eleitoral.

— O que está sendo julgado não é a questão da cor da chapa. Isso foi resolvido lá atrás. O que está sendo julgado são os atos praticados pelo chefe do poder executivo do FLAMENGO, em exercício no ano de 2018, Sr. Eduardo Carvalho Bandeira de Mello, que inconformado com a decisão do Conselho competente, resolveu modificar a referida decisão de considerar empatado o pedido de inscrição de chapa. Ele não será expulso, a recomendação é que seja suspenso por 180 dias. Mas pelas declarações dele, vê-se que não se arrependeu do que fez. Que foi passar por cima de uma decisão de um poder do Flamengo. 

Bandeira também conversou com O Globo sobre as declarações de Dunshee. Para o ex-presidente, as fala do vice-geral do Flamengo são ridículas.

— Ridícula a afirmação do vice de que houve empate na chegada das duas chapas à fila. Isso não existe. E mais: a delegação ao Conselho de Administração para gerir o processo eleitoral não é incondicional. Ela existe dentro dos limites do estatuto. E foi o cumprimento do estatuto que eu defendi, como atesta o parecer do diretor jurídico.

O ex-presidente do Flamengo, Bandeira Mello, será julgado na próxima segunda-feira (20), mediante acusações de que teria interferido no processo eleitoral, influenciando na escolha da cor de cada chapa que disputava.

Por: Coluna do Fla

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here