Clássico entre Flamengo e Botafogo gera preocupação para PM

Compartilhe esta notícia

O Flamengo se prepara para um jogo com amplo favoritismo. Nesta quinta-feira (6), o Rubro-Negro enfrenta o Botafogo no Engenhão e a situação dos dois times é oposta: enquanto o Fla lidera o Brasileirão com oito pontos de vantagem para o segundo colocado, o Alvinegro foi arrastado para a briga contra o rebaixamento após conseguir apenas duas vitórias nos últimos 11 jogos. Se dentro de campo o prognóstico é de superioridade para o Mais Querido, fora dele há motivos para preocupação.

O BEPE (Batalhão Especializado de Policiamento em Estádios) demonstrou apreensão com uma possível invasão de torcedores rubro-negros. Isto por que o Botafogo, mandante da partida, disponibilizou apenas quatro mil entradas – que se esgotaram em poucas horas – para a Nação. A alta demanda e a baixa oferta geraram preocupação no Major Silvio Luiz, comandante do Batalhão. A PM chegou a sugerir à diretoria alvinegra que liberasse mais um setor para a Maior Torcida do Mundo, mas os dirigentes não aceitaram, alegando que tiveram direito a apenas 10% dos ingressos para o jogo do primeiro turno. Os integrantes do Batalhão monitoram as redes sociais em busca de rubro-negros dispostos a passar pelo “disfarce”.

FOTO: DIVULGAÇÃO

O baixo preço das entradas para os setores do Botafogo seria outro estímulo para a presença de flamenguistas. De acordo com o tenente-coronel Silvio Luiz, comandante do BEPE, a diretoria alvinegra se responsabilizou pelo evento.

– Esse jogo nos preocupa. O valor muito baixo dos ingressos favorece a compra em massa da torcida do Flamengo no setor rival. Falamos com o Botafogo também sobre a baixa quantidade de ingressos para o Fla, atual líder do campeonato. Mas o Botafogo, como responsável pelo evento, optou por manter os preços e a torcida rival apenas no setor Sul -, afirmou pelo portal Globo Esporte.

O comandante explicou que há uma dificuldade em identificar torcedores “à paisana”.

– É uma situação complexa. Não temos como impedir a entrada de torcedores que não estejam com a camisa do Flamengo. Se o cara comprou o ingresso e atende aos requisitos de acesso ao estádio, não temos como identificá-lo como rubro-negro antes de qualquer manifestação na arquibancada. A partir do momento que algum torcedor for identificado no setor errado, causando tumulto, incitando a violência, comemorando um possível gol do Flamengo, aí sim ele será retirado do estádio -, disse.

Por: Coluna do Fla

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here