“Se o Chile não consegue retomar o campeonato, não pode organizar a final da Libertadores”, afirma prefeito de Santiago

Compartilhe esta notícia

A Conmebol reafirmou o compromisso de manter a final da Libertadores no Chile, mas a situação no país permanece delicada, fazendo com que a entidade já estude outras opções. Para esquentar ainda mais a discussão antes do confronto entre Flamengo e River, o prefeito de Santiago, Felipe Guevara, declarou que a disputa da decisão está condicionada à retomada do Campeonato Chileno, que segue paralisado diante das manifestações.

– Se o Chile não é capaz de retomar o campeonato (chileno), não pode organizar a final (da Libertadores) -, afirmou Guevara à “Radio Continental“, da Argentina.

FOTO: REUTERS

Diante do caos instaurado no Chile e do clima de incerteza sobre a disputa da decisão no país, a Conmebol convocou os presidentes dos finalistas, Flamengo e River Plate, para discutir todos os aspectos referentes à final. O encontro, marcado para esta terça-feira (05), na sede da entidade, no Paraguai, também contará com representantes da CBF e da AFA (Associação Chilena de Futebol).

As notícias que correm durante as últimas semanas não são animadoras diante da proximidade da final. O Campeonato Chileno está paralisado há três semanas, desde que foram iniciadas as manifestações contra o governo, que já resultam em 18 mortes confirmadas e milhares de presos. Até o momento, a decisão segue mantida para o dia 23 de novembro, no Estádio Nacional de Santiago.

Por: Coluna do Fla

COMENTÁRIOS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here