Pedro entra na justiça contra o Fluminense e exige receber bolada

Agora no Flamengo, o atacante Pedro, entrou na justiça do trabalho contra o Fluminense, seu ex-clube. De acordo com informações divulgadas pelo site Globoesporte.com, o jogador cobra uma dívida que ultrapassa os R$ 2 milhões. Na última quarta-feira (13), antes do duelo entre o Tricolor e o Mais Querido, pelo semifinal da Taça Guanabara, o caso foi distribuído para a 14ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro.

De acordo com a reportagem, o atleta cobra valores referentes à verbas rescisórias, pagamento de 13º salário proporcional de 2019, de férias do período 2018/2019, de sete meses de FGTS, bichos, despesas médicas. Além de exigir danos morais pela lesão sofrida em agosto de 2018. O atacante deseja que o ocorrido seja reconhecido como acidente de trabalho, pedindo assim indenização pela não contratação de seguro obrigatório em valor superior a R$ 1 milhão.

“Não há sombra de dúvida que o acidente de trabalho sofrido pelo autor – seríssima contusão que demandou intervenção cirúrgica e afastamento das atividades por vários meses – trouxe angústia, sofrimento, aflição e insegurança no sentido de pronto e perfeito restabelecimento, para que, então, pudesse voltar a desempenhar com a mesma perfeição técnica sua profissão. Some-se a esse quadro o fato de ter sido cortado do grupo da seleção brasileira, o que aumentou ainda mais o seu percalço. Ainda assim, a indenização por dano moral se trata de dano in re ipsa, prescindindo, pois, de prova da intensidade do sofrimento e da repercussão da ofensa”, diz o trecho da petição.

Contra o seu ex-clube, o atacante entrou em campo nos minutos finais. No duelo da semifinal, o Mengão derrotou o rival por 3 a 2 e garantiu a vaga para a decisão da Taça Guanabara.