• Início
  • Coluna
  • Copa América “força” Flamengo a apostar novamente na base
Publicidade

Copa América “força” Flamengo a apostar novamente na base

Publicidade

“Craque o Flamengo faz em casa”.

A frase é famosa e reflete os bons momentos que o clube teve no passado, com várias conquistas de um elenco recheado por jogadores da base. Mas essa característica tem voltado aos poucos no Flamengo.

Apesar de revelar grandes nomes como Adriano Imperador, Júlio César ou Juan, essa geração de crias do Ninho não conseguiu grandes conquistas com o Flamengo. Aliás, apenas Imperador, mas já para o final da carreira, em 2009.

O fato é que os garotos do Ninho em uma cenário recente, sempre entraram “na fogueira”, precisando escapar de zona de rebaixamento ou uma situação ruim. Mas isso mudou nos últimos anos, e coincidentemente ou não, o Fla tem voltado a revelar jogadores com maior frequência.

Jorge, Lucas Paquetá, Vinícius Júnior, Léo Duarte e Samir são alguns dos últimos atletas de base na Europa. Mas o que se espera de jogadores da base antes do retorno financeiro, é o retorno em campo. E pode-se dizer que isso o Flamengo também tem conseguido fazer.

Nos dois últimos estaduais do Rio, o elenco que iniciou as campanhas que terminaram em título, foram com jogadores da base. Além disso, no momento mais complexo da temporada 2020, em meio ao Brasileirão e um surto de covid, a base entrou e somou pontos que no fim do Campeonato, garantiram o título.

E agora, em contexto de Copa América, a base volta novamente a ter espaço. Ryan Luka, Thiaguinho, Max e Yuri são frequentemente relacionados. Ryan por exemplo, entrou diante do América-MG e sofreu um pênalti não marcado pela arbitragem.

Maurício Souza comenta sobre base do Flamengo

Publicidade

O treinador interino Maurício Souza precisou assumir o time na beira do gramado enquanto Rogério Ceni está se recuperando de covid. E ele comentou sobre o processo de transição de jogadores da base para o profissional no clube, e sua participação nisso:

“Nosso papel principal é fornecer jogador à equipe profissional. Quando eles sobem e correspondem, isso é um sinal de que o nosso trabalho está sendo bem feito”, disse.

Além dos nomes citados, Rodrigo Muniz e Matheuzinho estão no time titular, com Muniz jogando muito bem e marcando gols. Maurício comentou sobre a qualidade do centroavante:

“O Rodrigo já é uma realidade. É um grande jogador com capacidade de definir tanto com os pés quanto pelo alto. Falar do Muniz é muito fácil, pois é um jogador que não dá trabalho nenhum. Concentrado, ele é mortal”, disse.

O Flamengo volta aos gramados nesta quarta, pela Copa do Brasil a partida de volta diante do Coritiba.

Veja também: Brandon Robinson é do Mengão!

Publicidade
Publicidade

© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod