Dirigente do Grêmio se revolta com o Flamengo: “Mais forte que a CBF”

Neslon Hein, vice-presidente jurídico do Grêmio, se revoltou com o indeferimento do STJD sobre o pedido de 17 clubes da Série A para não permitir que o Flamengo jogue com torcedores no seu estádio. Em entrevista à Rádio Gaúcha, o dirigente gremista detonou a decisão do STJD.

Além de ter um time poderoso, fora de campo o Flamengo tem até mais força do que a CBF e os outros 19 clubes brasileiros. Tanto que está prevalecendo a subversão da regra em nome do interesse do Flamengo. Tentamos via STJD e aquele dublê de presidente e menino sequer despachou o pedido dos times“, disse.

O Grêmio ameaçou não entrar em campo na noite desta quarta-feira, em jogo válido pela volta das quartas de finais da Copa do Brasil. O Rubro-negro carioca irá ter no estádio mais de 25 mil torcedores, algo que o Grêmio vê como errado.

O futebol brasileiro reproduz outras práticas políticas no país. Então estamos vivendo um clima de anormalidade, onde o infrator tem a cobertura do sistema de justiça desportiva. É preciso uma resposta séria a um time que desafia outros“, disse.


© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod