01
  • Início
  • Coluna
  • Mesmo com futebol burocrático, Palmeiras elimina Atlético-MG e poderá ser adversário do Flamengo na Libertadores

Mesmo com futebol burocrático, Palmeiras elimina Atlético-MG e poderá ser adversário do Flamengo na Libertadores

Na noite de ontem o Palmeiras eliminou o Atlético-MG da Copa Libertadores após empate com gols no estádio do Mineirão. O resultado pode surpreender alguns, pela diferença na qualidade técnica dos times, porém o rendimento do Galo de Cuca em campo demonstra que a equipe mineira não é tão confiável em competições de mata mata, dada sua dificuldade crônica de furar bloqueios bem feitos, mesmo com Nacho.

O grande ponto é que até aqui, o Palmeiras não havia conseguido fazer de fato um bloqueio de qualidade. A equipe de Abel era defensiva, mas tomava gols e dava espaços, ontem não, ou…muito pouco.

O Palmeiras espera de “casa” agora o seu adversário na final. O Flamengo tem uma condição favorável, mas ainda com classificação a se confirmar. Caso ocorra, algumas situações podem ser tiradas do jogo com o Atlético-MG.

A equipe de Abel Ferreira segue dependendo muito de um estilo de jogo quase que fixo, o de entregar a bola para o adversário e esperar vacilos defensivos. Mesmo perdendo Abel manteve a postura da equipe, e lhe rendeu bons frutos. Esse sem dúvidas é um ponto que o Flamengo precisaria ficar atento em uma possível final.

O rubro negro já demonstrou espaços entre suas linhas de meio de campo e zaga, espaços esses que podem ser aproveitados pelos palmeirenses. Por outro lado, o estilo de jogo do Palmeiras prevê um adversário com dificuldades de furar bloqueios defensivos, e por isso dá a bola a ele. Essa tática não é tão interessante enfrentando o Flamengo, fato que talvez justifique o tabu recente.

Diferentemente do Atlético-MG, o Flamengo não tem em apenas um ou dois jogadores suas esperanças na criação de jogadas. O rubro negro conta com todos os jogadores de ataque para isso, até nos volantes. Andreas, Everton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol, todos tem capacidade de criar jogadas, e todos eles com a bola é perigo certo.

Resta saber se Abel mudaria sua postura, como fez na final da Supercopa do Brasil no início do ano, quando quase conseguiu vencer.

Uma final entre Flamengo e Palmeiras em jogo único seria sem dúvidas interessante, e pontos como marcação no meio e postura tática fariam a diferença.

Leia também: Flamengo encerra a preparação para a partida contra o Barcelona (EQU), pela Libertadores


© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod