sexta-feira, setembro 18, 2020
Início Notícias 4-1-4-1, compactação e tecnologia: Muricy começa a dar 'cara' ao Fla

4-1-4-1, compactação e tecnologia: Muricy começa a dar ‘cara’ ao Fla

LANCE! – Mais do que nunca, o técnico Muricy Ramalho faz valer a máxima
“aqui é trabalho” nos primeiros dias sob o comando do Flamengo.
Embora ainda esteja no início da pré-temporada, o treinador rubro-negro se
esforça a cada dia para conseguir dar a cara dele ao time. E, no primeiro teste
da equipe em 2016, o jogo-treino contra o Tigres-RJ, quinta-feira, em
Mangaratiba, ficou claro que, taticamente e filosoficamente, já dá para ver o
“estilo Muricy”.
Mas engana-se quem pensa que a filosofia do
treinador está ligada apenas ao setor defensivo, rótulo dado a ele após o
tricampeonato brasileiro com o São Paulo, entre 2006 e 2008. Muricy Ramalho tem, na essência, o
objetivo de implementar uma filosofia moderna ao Flamengo. Não apenas ao time
profissional, mas também nas categorias de base. Em suma, as principais ideias
são: posse de bola durante os 90 minutos, compactação na marcação e no ataque,
e respeito ao posicionamento defensivo, que nestes primeiros dias de treino vêm
sendo no estilo de Tite com o Corinthians: o 4-1-4-1.
– O grande problema é que hoje não se pode
ter esse espaço entre as linhas. É o que mais se treina, temos que encurtar
mesmo, mas é uma coisa de treinamento, não só um pedido. Treinamos algumas
vezes isso e no jogo-treino parece que eles assimilaram. Nosso goleiro sofreu
muito pouco, tivemos pouca bola em profundidade e futebol hoje é isso.
Transição boa, posse de bola e é uma característica que tem que ser explorada –
explicou.
Além do posicionamento e da filosofia, a
comissão técnica também trabalha fortemente na área “extracampo”.
Conforme o LANCE! antecipou no início da pré-temporada, o clube trabalha para
montar um centro de excelência, com foco em fisiologia e tratamento
individualizado para cada jogador. O objetivo é prevenir e diminuir as lesões,
algo que o próprio Muricy indicou
como um dos problemas do ano passado, mesmo sem ter estado no clube.
– As coisas mais importantes que a comissão
sofreu foi com informação que hoje são fundamentais em um time de futebol.
Auxiliar a preparação física, saber como os jogadores estão. Antes não se tinha
ideia do que o jogador percorria em campo, intensidade, diferença muscular.
Poucas informações e isso é terrível, por isso tiveram muitas contusões. Hoje
isso está sendo solucionado. Temos um pessoal de informação muito bom com
ferramentas ótimas para a parte física e médica. A diferença é grande, foi
feito um diagnóstico e concluímos que era uma coisa que ajuda. Não ganha jogo,
mas ajuda a manter – disse o treinador, após o jogo-treino contra o Tigres-RJ.

A pré-temporada do Flamengo continua em Mangaratiba até
o início da próxima semana. Nesta sexta-feira, está prevista a apresentação do
meia argentino Federico Mancuello,
principal reforço rubro-negro até agora.

MAIS LIDOS

Zinho avalia que o Flamengo errou ao contratar Torrent

Torrent vive o seu pior momento desde que chegou no Flamengo. Após acumular quatro vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro, o Rubro-negro foi derrotado pelo...

Marcos Braz ameaça pedir demissão; entenda o motivo

Nem o flamenguista mais pessimista poderia imaginar que o resultado do jogo seria 5 a 0. O Rubro-negro foi simplesmente atropelado, sendo esse um...

Mauro Cezar detona a atuação vergonhosa do Flamengo

O Flamengo foi simplesmente atropelado pelo Independiente del Valle, em jogo da Libertadores da América. Perdendo por 5 a 0, os torcedores se revoltaram e já cobram...

Torrent explica goleada do Flamengo, mas avisa: ”São três pontos”

O Flamengo mediu forças diante do Independiente de Valle, na noite desta quinta-feira, em jogo da terceira rodada da Libertadores da América. O gigante carioca tentou explicar...