domingo, setembro 20, 2020
Início Notícias A coletiva de Emerson Sheik no Ninho do Urubu.

A coletiva de Emerson Sheik no Ninho do Urubu.

Flamengo é hostilizado em Recife, e Cristóvão recebe apoio dos jogadores

Globo
Esporte – Depois de viver momentos bem complicados recentemente, o Flamengo
encaixou uma série de três vitórias, somando Brasileirão e Copa do Brasil, e
pode chegar à quarta contra o Santos, neste domingo, às 16h, no Maracanã. Um
dos maiores responsáveis por essa evolução da equipe é o atacante Emerson,
símbolo de garra e ao mesmo tempo de qualidade do elenco. O Sheik fez uma
análise das mudanças que viu no time desde que chegou, no meio de junho, e
atrelou a melhora a dois motivos: mais tempo para Cristóvão Borges trabalhar e
a chegada do artilheiro Paolo Guerrero.
– O
Cristóvão teve um pouco mais de tempo para trabalhar. Tivemos uma ou duas
semanas cheias, o que possibilita o treinador a colocar aquilo que entende como
o melhor para a equipe. Isso dá mais condição de fazer o atleta entender toda
essa maneira  como ele quer que a gente
jogue. Talvez esse seja o principal motivo da evolução da equipe. A chegada do
Paolo também ajudou muito, porque a gente não tinha um atleta com as
características e a qualidade dele. O número 9 mesmo, aquele cara que fica
centralizado e leva uma preocupação muito grande para o adversário de
finalização. Com o Cristóvão tendo mais tempo para trabalhar e a chegada do
Guerrero, e os atletas tentando executar aquilo que o Cristóvão vem colocando,
talvez esses sejam os motivos – disse o camisa 11, em entrevista coletiva no
Ninho do Urubu nesta quinta-feira.
Emerson
jogou com Adriano em sua primeira passagem pelo Flamengo, em 2009, e foi
questionado a respeito de uma comparação entre o Imperador e Guerrero, a quem
chamou de “fenômeno” durante a coletiva. O jogador destacou o faro
goleador da dupla.
– Eles
são diferentes, mas com algo muito parecido: são goleadores. Então, acho que o
torcedor flamenguista pode depositar toda a confiança no Paolo, porque é um
casa que pode render ainda mais. Tem muita qualidade. Ele acabou de chegar e
vai fazer muita coisa bacana ainda.
Veja a
seguir outros pontos importantes da coletiva:
Torcida mais animada:
A
gente estava devendo isso ao torcedor flamenguista, levar um pouco de alegria,
além daquilo que a gente entende como objetivo, que é subir na tabela,
conseguir o máximo de vitórias para pontuar. Então, certamente estamos vivendo
um momento diferente do que o de duas ou três semanas atrás. Passamos por
momentos difíceis, onde o torcedor tinha dúvidas. Mas, para nós que vivemos o
futebol, sabemos que a cada semana são dois jogos e a possibilidade de mudar é
muito curta. O trabalho não tinha encaixado ainda, não sei se encaixou, mas é
fato que teve uma melhora. Essa melhora o torcedor tem visto por conta das
vitórias. Jogando em casa, diante da nossa torcida, que vem fazendo
brilhantemente a parte dela de comparecer e incentivar. Essa responsabilidade
acho que aumenta, sim, para vencer a partida e continuar nessa sequência boa.
Santos:
O
Santos é uma equipe veloz e competitiva. Também está buscando se firmar dentro
da competição. Vai ser mais um jogo difícil. O Campeonato Brasileiro é muito
competitivo.
Conversa de Cristóvão com o time:
É
manter a postura de alguns jogos, tirando o jogo contra o Grêmio como exemplo.
Um time um pouco mais competitivo, de entrega mesmo, e respeitando tudo aquilo
que a gente vem treinando. Não adianta a gente treinar de uma maneira e tentar
jogar de outra forma, porque a chance de dar errado é muito grande. É tirar os
jogos que deram certo. O Grêmio foi um exemplo para todos nós. Temos que
acreditar no que o Cristóvão nos passou durante a semana. Talvez seja esse o
caminho de conseguir mais uma vitória.
Entendimento com Guerrero:
Eu sei
o que ele vai fazer. Quando eu pego a bola, ele sabe o que vou fazer. Sei mais
ou menos onde ele gosta de receber a bola. Isso é o tempo. Talvez, por termos
jogado juntos no Corinthians, seja mais fácil essa afinidade com ele.
Melhor momento: Guerrero ou Ricardo
Oliveira, do Santos?
Sou
Guerrero toda vida. Acho ele um fenômeno. Ainda assim tem a ver com convívio.
Não conheço o Ricardo, só de “oi”. O Guerrero tem estrela e é muito
dedicado, um dos últimos a sair do campo. Fico 100% com o Gringo.

MAIS LIDOS

Willian Arão é criticado por Mauro Cezar Pereira

Com a saída de Jorge Jesus e chegada de Dome Torrent, os torcedores já esperavam que alguns atletas iriam ter uma queda de dempenho,...

Quatro jogadores do Flamengo testam positivo para covid-19

A onda de notícias ruins não acabam no rubro-negro. Segundo o repórter Vene Casangrande, quatro jogadores do Flamengo testaram positivo para covid-19. E todos...

Thuler titular: Torcedores pedem oportunidades ao zagueiro

O Flamengo vem de uma dura derrota para o Independiente del Valle. No jogo contra os equatorianos, pela Libertadores da América, o sistema defensivo...

Perfil diz que Jorge Jesus aceitaria retornar ao Fla num cenário

O torcedor do Flamengo estava torcendo para Dome Torrent conseguir fazer com que o Flamengo continuasse jogando um futebol de alto nível. Entretanto, isso não aconteceu....